Início Cidade Absorventes higiênicos serão distribuídos nas escolas públicas do AmazonasAlém de garantir dignidade,...

Absorventes higiênicos serão distribuídos nas escolas públicas do Amazonas
Além de garantir dignidade, programa quer reduzir faltas de alunas e evasão escolar

173
0
Foto: Reprodução/Internet

AMAZONAS – Garantir dignidade menstrual de meninas e adolescentes de baixa renda que estudam em escolas da rede estadual com a distribuição gratuita de absorventes higiênicos. Esse é o objetivo do programa “Dignidade Menstrual”, anunciado pelo governador Wilson Lima nesta terça-feira (22/06), durante visita à Escola Estadual Dr. José Milton Bandeira, no bairro Monte Sinai, zona norte de Manaus.

Segundo o governador, o programa reforça o compromisso do Governo do Estado com as pautas das mulheres, especialmente no que diz respeito em minimizar os efeitos da “pobreza menstrual”, termo usado para se referir à falta de recursos para comprar itens de higiene pessoal adequados para o período de menstruação.

“Isso é importante, é prioritário, do ponto de vista da educação, do ponto de vista social e do ponto de vista de saúde pública. E essa é uma pauta que poucas pessoas têm coragem de tocar, é um assunto que ainda é um tabu, e hoje o Governo do Estado do Amazonas começa a tratar dessa questão e começa a dar dignidade para essas meninas”, disse o governador.

A estimativa é atender 50 mil estudantes, na capital e interior, em idade menstrual, que se encontram em situação de vulnerabilidade social, pobreza e extrema pobreza. A distribuição começa em agosto.

A iniciativa será executada pela Secretaria de Estado da Educação e Desporto, em parceria com a Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas).

Pobreza menstrual no Brasil – Segundo a secretária de Assistência Social, Alessandra Campêlo, pesquisa realizada por uma fabricante de absorventes e divulgada recentemente no Brasil mostra que uma em cada quatro meninas já faltou aula por não ter condições financeiras de manter a higiene, consequência da falta de recursos para comprar absorvente.

O estudo mostra ainda que 48% tentaram esconder que o motivo foi a falta de absorventes, e 45% acreditam que não ir à aula por falta de absorventes impactou negativamente o seu rendimento escolar.

Entre as meninas de 12 a 14 anos no Brasil, 22% não têm acesso a produtos higiênicos adequados durante o período menstrual. A porcentagem sobe para 26% entre as adolescentes de 15 a 17 anos. Essas alunas chegam a perder mais de 40 dias de aulas por ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui