Início Destaque Adolescente revela estupro em carta de suicídio; ex-cunhado é o principal suspeitoAdolescente...

Adolescente revela estupro em carta de suicídio; ex-cunhado é o principal suspeito
Adolescente de 14 anos que era estuprada pelo próprio cunhado há oito anos

315
0
Foto: Divulgação

“Não sei se vão chegar a ler isso, mas preciso desabafar. Estou cansada, exausta, com uma enorme vontade de desistir de tudo…Já não consigo mais…estou desistindo aos poucos, já estou morta por dentro, tão quebrada que vocês nem imaginam. Queria tanto que parasse de doer, é insuportável às vezes, e a ideia de acabar com essa dor me soa tão agradável que penso realmente em fazer. Já tentei antes mas não consegui, mas, hoje, pensei em tentar de novo, por que qual o sentido da vida se você só sente dor? Que sentido faz viver como uma pessoa vazia? Nenhum! E é por isso que eu estou cansada dessa dor sem fim, cansada de me olhar e sentir nojo, aí eu penso que não foi minha culpa, mas ainda assim não consigo esquecer a dor…”

Esse texto que você acabou de ler acima é a carta escrita por uma adolescente de 14 anos que era estuprada pelo próprio cunhado há oito anos. O suspeito, um repositor de estoque de 32 anos, foi preso preventivamente, pelo crime de estupro de vulnerável cometido no ano de 2011. A prisão ocorreu no beco São Cristóvão, bairro Compensa 2, zona oeste da cidade.

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Especializada, o indivíduo abusou sexualmente da ex-cunhada quando ela tinha entre 6 e 7 anos de idade. “Atualmente, a vítima tem 14 anos e em 2019, a mãe dessa adolescente encontrou uma carta da filha, na qual continha informações que ela pensava em tirar a própria vida. Na ocasião, todo abuso cometido pelo ex-cunhado foi relatado pela adolescente”, comentou a delegada.

Delegada Joyce Coelho (Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM)

Conforme a titular, após o crime ser descoberto, a genitora da adolescente registrou um Boletim de Ocorrência (BO), ocasião em que foi aberto um Inquérito Policial (IP) para apurar os fatos, porém, o autor não foi localizado para prestar esclarecimentos. Diante disso, foi solicitado o mandado de prisão preventiva em nome dele, que foi expedido no dia 28 de agosto deste ano, pela juíza Patrícia Chacon de Oliveira Loureiro, da 1ª Vara Especializada em Crimes Contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes.

Conforme a delegada, os abusos eram cometidos quando a menina era deixada na casa da irmã para a mãe ir trabalhar. Por conta dos traumas a menor já havia tentado suicídio e se automutilava (um dos sinais de abusos).

Na carta a menina contava há quanto tempo era abusada e das ameaças que sofria. O mantado de prisão em nome do criminoso foi cumprido durante operação. Na delegacia, o suspeito negou a acusação. Agora ele ficará à disposição da Justiça.

Fonte: Maskate News 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui