Início Destaque Arthur Neto afirma que abrir escolas em Manaus é agir como “assassino”Falou...

Arthur Neto afirma que abrir escolas em Manaus é agir como “assassino”
Falou e disse

194
0

Defensor ferrenho do isolamento social, o prefeito de Manaus, Arthur Neto, deu uma entrevista ao jornalista José Luiz Datena e comparou a reabertura de escolas da rede municpal a uma irresponsável tentativa de assassinato. Ao contrário do governador Wilson Lima, que correu para reabrir as unidades educacionais e agora enfrenta protestos e mais de 300 educadores testado positivo para o coronavírus, o tucano nem pensa quando reabrirá as salas de aula que estão sob deu comando

Não acredito em imunidade do rebanho. O vírus muda. Tem mil caras. […] Minhas escolas estão fechadas. Não tenho vocação nem para assassino, nem para Herodes.”. Wilson e Arthur até caminharam juntos em ações da pandemia, mas sempre tiveram em lados opostos quando a reabertura de Manaus. Neto sempre foi contra abrir o comércio, quando Lima não suportou a pressão e mandou abrir.

MANAUS X SÃO PAULO

“Vamos analisar números. Pega São Paulo, pega Manaus. Diz que houve imunidade do rebanho. Mas só 10% da população dessas cidades foram beneficiadas, supostamente, por essa imunidade. Puxa, se 10% estão imunizados, 90% estão desprotegidos!”.

CORONAVÍRUS MUTANTE

“O vírus muda. Tem mil caras. Em Hong Kong houve caso de reinfecção. Mas não somente de reinfecção. Era uma outra linhagem do vírus.”

BOLSONARO X COVID

“Tenho visto é muita irresponsabilidade por parte do nosso povo, inclusive, porque simplesmente vai todo mundo pra rua. Sem máscara. As pregações negacionistas  que fizeram, a começar pelo presidente [Jair Bolsonaro], isso tudo fez um pouco a cabeça das pessoas que se achavam invencíveis, intocáveis . E não é assim.”,

A MORTE

“Eu vi a morte de perto e ela estava morta. Saí com sequelas momentâneas da Covid-19. Saí muito cansado e sem voz. Não foi uma coisa fácil”, afirmou.

ECONOMIA

“É uma tragédia econômica que não resolve só com voluntarismo, mandado abrir [o comércio].  É preciso consumidor pra poder mandar abrir, abrir com muito cuidado. […] Minhas escolas estão fechadas. Não tenho vocação nem para assassino, nem para Herodes. Eu não mato crianças e nem quero matar as pessoas. Então, eu vou com muito cuidado.Vai trabalhar? Volte pra sua casa logo. Evite festas e zan-zar por aí. Evite manifestações suicidas.”,

.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui