Início Destaque Barreirinha pede justiça pelo rapto, estupro e morte da pequena Ana BeatrizRevolta...

Barreirinha pede justiça pelo rapto, estupro e morte da pequena Ana Beatriz
Revolta no interior do Amazonas

1163
0

A notícia da soltura de dois suspeitos do rapto, estupro e ocultação de cadáver da pequena Ana Beatriz, de 5 anos, em Barreirinha, está causando revolta na cidade. Dois dias após a pequena e indefesa vítima ser encontrada enterrada, um grupo de mulheres foi às ruas pedir justiça.

Protesto nesta quarta-feira (25) – Foto: Juliano Rocha

A criança sateré-mawé foi retirada de casa na madrugada de domingo para segunda, enquanto dormia com a mãe. Agredida fisicamente, estuprada e asfixiada até a morte, o corpo dela foi encontrado após um adolescente de 16 anos indicar o local da cova e confessar participação no crime. Outros dois suspeitos, adultos, foram presos horas mais tarde, mas acabaram soltos por falta de provas.

SOLTOS

Suspeitos que foram detidos e em seguida, soltos por falta de provas – Foto: Divulgação

De acordo com o delegado de Barreirinha, Enéas Gonçalves, apenas a camisa do adolescente e sua confissão são as provas colhidas no local. Por isso, os outros dois suspeitos foram soltos. “Até o momento temos só o indício de que somente o menor cometeu o crime, até porque o mesmo deixou pertences seus na casa da vítima e confessou sua participação, mas as investigações ainda não estão fechadas”, esclareceu ao jornalista Jair Carneiro, que trabalha em Barreirinha.

Pedido de Justiça nas ruas de Barreirinha – Foto: Juliano Rocha

O CRIME 

Ana Beatriz foi raptada de casa na madrugada de domingo para segunda. A mãe acordou e deu falta da filha, começando as buscas. Graças à blusa do adolescente que ficou caída na casa da vítima, a polícia chegou até ele, que foi apreendido e disse onde estava o corpo da criança

Adolescente de 16 anos indiciou onde estava o corpo – Foto: Divulgação

Os outros dois adultos foram apontados pelo menor. Presos, acabaram soltos por falta de provas. O adolescente segue sob custódia e disse que cometeu o crime porque estava alterado por substâncias entorpecentes.

Colaborou: Zé de Oliveira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui