Início Política Bolsonaro volta a ironizar preocupação com o coronavírus

Bolsonaro volta a ironizar preocupação com o coronavírus

237
0

Jair Bolsonaro voltou a desafiar o coronavírus, disse que há interesses políticos por trás “superdimensionamento” da pandemia, e avaliou que o problema não é assim tão grave. Mesmo tendo de cumprir quarentena, o presidente do Brasil voltou a quebrar o “jejum”, andou perto das pessoas e desdenhou. “Foi surpreendente o que aconteceu na rua até com esse superdimensionamento. Que vai ter problema vai ter, quem é idoso, (quem) está com problema, (quem tem) alguma deficiência, mas não é tudo isso que dizem. Até que a China já praticamente está acabando”, afirmou o presidente.

Bolsonaro já havia deixado pra lá a quarentena no domingo, quando participou de manifestações com centenas de pessoas, mesmo contrariando o Ministério da Saúde. . “Vou evitar apertar a mão aí de vocês. Chega mais para a gente conversar. Obrigado pela presença. Alguma coisa aí?”, disse.

GOLPE?

Bolsonaro também desafiou  os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a testar sua popularidade nas ruas. “Eu gostaria que eles saíssem às ruas como eu. Nós, políticos, temos responsabilidade e devemos ser quase que escravos da vontade popular. Saiam às ruas. Respeito os parlamentares, não tenho problemas com eles. Eles estão fazendo as suas críticas, estou tranquilo no tocante a isso. Espero que eles não queiram partir para algo perigoso depois dessas minhas palavras aqui”, afirmou.

O presidente disse que tentar isolá-lo “é golpe”. E mandou mais recados aos presidentes da Câmara e Senado. “Prezado Davi, prezado Rodrigo, saiam às ruas e vejam como são recebidos. Os acordos não têm que ser entre nós, em gabinetes com ar refrigerado. Eles têm que ser entre nós e o povo. Eu quero a aproximação com o Maia e com o Davi Alcolumbre. Se nós chegarmos a um bom entendimento e partirmos para uma pauta de interesse da população, todos seremos muito bem tratados, reconhecidos e até idolatrados. É isso que eu quero”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui