Início Destaque Garantido e Caprichoso unidos na ganância, menosprezo à vida e desumanidadeAnunciar festival...

Garantido e Caprichoso unidos na ganância, menosprezo à vida e desumanidade
Anunciar festival à essa latura é um escárnio

327
0

Um comunicado conjunto, dos bois Garantido e Caprichoso, sacudiu as redes sociais nesta sexta-feira à tarde. Assim, como se nada estivesse acontecendo no mundo, os dois mujiram para os amazonenses, avisando que nos dias 6, 7 e 8 de novembro, a “magia” estará de volta no Bumbódromo, com direito à galera e muita batucada. Oi? Soou como um teste de inteligência ao povo. Tipo, vamos ver se o gado reclama. Parem. Mas parem mesmo! Nem o Carnaval do Rio, historicamente financiado pelo tráfico e pelo jogo do bicho, conseguiu ir tão longe. É muita cara de pau.

“Vem sentir a emoção do maior festival folclórico do mundo. Dias 6, 7 e 8 de novembro, Parintins vai fazer o coração bater mais forte. A saudade vai dar lugar à alegria. Vamos brincar, mas com saúde e responsabilidade, cumprindo os protocolos de segurança sanitária. No evento vai ter aferição de temperatura, disponibilidade de álcool em gel e distribuição de máscaras para todas as pessoas. E no Bumbódromo, deixe o espetáculo do Boi Garantido (Caprichoso) tomar conta de vocês”. Meus amigos, vocês são filhos de chocadeira? Foram paridos num curral ou num chiquerio?

Imediatamente as redes sociais reagiram. Idem o Governo do Estado, que, ao menos parece, não teve coragem de aplaudir a ideia. Nem coragem nem moral, convenhamos. O Amazonas urra pela pandemia de coronavírus. Chafurdado num mar de lama da corrupção, sem um único leito de UTI no interior, vê seus filhos legítimos e adotados morrendo sem atendimento. Do branco ao índio, todo mundo sofre. Menos Garantido e Caprichoso. Que estão loucos para festejar.

Dois pra lá, dois pra cá, a desculpa da necessidade financeira só cola para quem todos os anos enche os bolsos em cima da cultura popuplar. Parintins é uma cidade sofrida. Nem água potável tem para beber. Todo ano tem Festival, e nunca, jamais, em tempo algum, o Festival foi trampolim para melhor a vida do povo. Acabou o Boi. Parintins que afunde!

Povo que não frenquenta camartoe, que não embolsa direitos de transmissão, que não leva para os navios luxuosos as mais belas mulheres daqui e de fora, e que não toma wisky enquanto posta foto no instagram dizendo que ama o Amazonas.

Garantido e Caprichoso estão unidos pela ganância, menosprezo à vida e indiferença com os mortos e doentes pela covid. Não à tradição e memória de um bem cultural. Essa vai durar para sempre. E pertence ao povo. Mas essa da caneta de quem pensou e assinou esse anúncio, essa não. Essa merece o porão da história.

Que vergonha. Que vergonha!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui