Início Destaque Investigação descobre que viúva e filha de coronel armaram para roubar herança...

Investigação descobre que viúva e filha de coronel armaram para roubar herança de herdeiros
108 armas do acervo de coleção do coronel da Polícia Militar Fernando Valente foram 'roubadas'

107
0

Após quase um mês de investigação, a Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfv), descobriu que o roubo das 108 armas do acervo de coleção do coronel da Polícia Militar Fernando Valente, que faleceu em 2018, não passou de uma armação da própria viúva dele, juntamente com a filha e uma companheira dela.

Conforme o delegado, Cícero Túlio, titular da Derfv, o delito ocorreu no dia 3 de outubro deste ano, no bairro Parque Dez de Novembro, zona centro-sul de Manaus. Porém, as investigações em torno do caso apontaram uma falsa comunicação de crime.

“Consoante levantado pelas investigações a viúva figura como inventariante no processo de inventário dos bens do falecido coronel Fernando Valente, e acabou dilapidando o patrimônio deixado pelo marido antes de haver a autorização judicial e a anuência dos demais herdeiros. Nos últimos atos processuais da ação de inventário (em 2020), ficou convencionado entre os herdeiros que as armas objeto da coleção do falecido seriam alienadas, porém as autoras já haviam vendido os armamentos desde o ano de 2018, época da morte do Coronel da PM, tudo sem consentimento ou anuência dos demais herdeiros e sem autorização judicial”.

Nos últimos atos processuais da ação de inventário, ficou acertado entre os herdeiros que as armas, objeto da coleção, seriam alienadas, porém mãe e filha já haviam vendido os armamentos desde a época da morte do coronel, sem a aprovação dos demais herdeiros e sem autorização judicial.

As investigações apontaram que as autoras possivelmente articularam a simulação do roubo das armas a fim de influenciar nas decisões que pudessem ser proferidas no curso da ação de inventário, fazendo com que o Juiz, o promotor e demais partes acreditassem que as armas tinham sido de fato subtraídas durante o ensaiado roubo.

A partir de agora, todos aqueles que adquiriram armamentos com as autoras e que não procurem espontaneamente e imediatamente a polícia para realizar a entrega das mesmas, poderão responder por Receptação, e caso sejam atiradores desportivos, poderão perder o Certificado de Registro de Colecionador, Atirador desportivo e Caçador (CAC’s), inclusive com remoção de eventuais armas que façam parte dos seus acervos.

As autoras responderão por Falsa comunicação de crime, fraude processual, associação criminosa e falsidade ideológica. A polícia agora continuará nas investigações para tentar identificar a participação de outros envolvidos.

Na ocasião, a família acionou a polícia e disse que havia sido vítima de roubo, onde cinco bandidos teriam invadido a casa e roubado 108 armas da casa. O finado era colecionador de armamento e a família dele, moradora da rua 3 no bairro Parque Dez de Novembro, disse ainda que foi feita refém durante a ação que ocorreu na noite do dia 3 de outubro.

A família, que compareceu ao 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), contou que as filhas do coronel – acompanhadas de uma amiga – estavam chegando na residência quando foram abordadas por cinco homens que se identificaram como policiais, chegando a apresentar distintivos.

Foto: Reprodução

Seguindo o relato elas teriam sido amarradas e trancadas em um dos cômodos da casa e enquanto os criminosos recolhiam os armamentos que ficavam guardadas em um cofre e outra arma que estava um local separado. A ação começou por volta das 23h e encerrou às 3h da madrugada de domingo. Para despistar eles levaram os aparelhos celulares e um carro das vítimas.

A família disse ainda que pretendiam vender todas as armas, o que faz a polícia acreditar que alguém próximo a eles planejou o crime, já que os criminosos sabiam exatamente onde toda elas estavam e sabiam da existência de câmeras de segurança, que foram retiradas por eles.

Os policiais da Força Tática estiveram acompanhando e ouvindo as vítimas. O boletim de ocorrência foi registrado e a perícia no local foi solicitada.

Fonte: Maskate News 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui