Início Policial Menina de 6 anos é violentada, esganada e morta pelo padrasto; corpo...

Menina de 6 anos é violentada, esganada e morta pelo padrasto; corpo foi encontrado em rio
O corpo foi encontrado com sinais de violência

854
0
Foto: Divulgação

CRIME – O corpo da pequeba Ana Paula Soares Marx, de 6 anos, foi encontrado na manhã deste domingo (16), nas margens do rio Preto, Unaí, noroeste de Minas. O padrasto da criança foi preso como suspeito da morte. De acordo com o delegado, João Henrique Furtado, nesta segunda-feira (17), o laudo da necropsia apontou que a menina foi morta violentamente.

“A criança foi bastante agredida: violentada, esganada, teve compressão no tórax, a mandíbula foi quebrada. Realmente ela sofreu muito antes de morrer. Ela foi jogada no rio já morta, não tinha sinais de afogamento”, ressaltou autoridade policial. Ana Paula estava desaperida desde a última quinta-feira (13).

Suspeito 

O padrasto que não teve o nome divulgado, durante as investigações passou a ser suspeito dela forma como se comportou durante as ivestigações, informou a delegada Líliam Rodrigues, da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam),

“ele se mostrou frio com os acontecimentos e isso levantou suspeita dos investigadores. Até mesmo ao realizar as buscas, ele não ajudou nas buscas, tem imagens dele deitado em um pasto enquanto todo mundo procurava pela criança. Isso demonstrava uma conduta estranha por parte dele, que não mostrava nenhuma preocupação”.

Passado criminoso 

Ainda conforme o delegado, em 2007, o homem foi preso e condenado por estuprar e matar a própria mãe. Em seguida, foi beneficiando por saída temporária, e há um boletim de ocorrência, onde ele teria forçado uma criança de 3 anos a fazer sexo oral nele. Além de outros crimes que estãoi sendo investigados na delegacia de São Francisco, Norte de Minas, cidade natal do suspeito.

Família 

A mãe da pequena Ana Paula está grávida e durante toda a procura pela filha, ficou internada no hospistal. Para a delegada Líliam Rodrigues, a genitora não sabia do passado do marido, com quem estava junto a 1 anos e 8 meses.

“Tudo leva a crer que ela não sabia do passado dele e nem dos possivéis abusos que a filha estava sofrendo. A família dela já esteve na delegacia, já está dando assistência a essa mãe. Ela está com dificuldade de expressar o que aconteceu”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui