Início Destaque Pedófilo é preso por dopar, estuprar e engravidar enteada em ManausA ação...

Pedófilo é preso por dopar, estuprar e engravidar enteada em Manaus
A ação foi desencadeada em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, comemorado todo dia 18 de maio

283
0

Deflagrada na manhã desta segunda-feira (18) pela Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), a Operação Forseti cumpriu dois mandados de prisão por estupro. A titular da Especializada, delegada Joyce Coelho, contou os horrores dos casos que acabaram em prisão.

No bairro Santa Etelvina, na zona norte da capital, um autônomo de 54 anos foi preso por estuprar sua ex-enteada por um período de, pelo menos, cinco anos. A vítima denunciou o abusador em 2011, quando já tinha 20 anos. Ela relatou que os abusos sexuais começaram aos 12 anos de idade, com o autônomo pedindo para ela sentar no colo dele, e foram ficando cada vez mais violentos.

Durante o período em que foi abusada sexualmente pelo ex-padrasto, a vítima chegou a ser dopada com remédios para que os estupros pudessem acontecer. Aos 14 anos, ela engravidou e o abusador a obrigou dizer que o filho era de um garoto e que este havia ido embora. Ela ainda engravidou mais duas vezes durante o período em que os estupros ocorriam, mas foi obrigada a tomar remédios para abortar a mando do autônomo.

No bairro Lírio do Vale, zona oeste, um pedreiro, de 45 anos, foi preso pelos crimes de estupro e roubo, que teve como vítima uma adolescente de 15 anos, em dezembro de 2010. Em depoimento, a vítima relatou que havia ido deixar uma amiga na parada de ônibus, por volta das 21h no dia do ocorrido, quando foi abordada pelo infrator com uma faca. Ele a arrastou para um terreno abandonado, onde cometeu o crime. Depois da violência sexual, ele ainda a enforcou e a agrediu com um pedaço de madeira, abandonando a vítima e levando o celular dela.

“Com esses crimes, nós queremos chamar a atenção da sociedade, que observe que crianças e adolescentes estão passando por violência. Toda vítima abusada demonstra em linguagem corporal, pede socorro de alguma forma. E, dependendo da idade, ela precisa que alguém seja seu porta-voz”, disse a delegada Joyce Coelho.

De acordo com o delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Tarson Yuri, a operação foi uma forma de o Amazonas contribuir para a campanha. “Nossa colaboração nesta celebração nacional é justamente deflagrar as atividades policiais e, assim, prestar total segurança a nossa população”, afirmou.

Diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), o delegado Alessandro Albino participou das diligências e explicou que outros seis mandados ainda estão em aberto, mas a delegacia já trabalha para capturar os foragidos. “Eram oito mandados de prisão e, destes, nós conseguimos lograr êxito em dois. O dia de combate à exploração sexual infantil é todo dia. Então, nós vamos continuar o trabalho “, afirmou.

Procedimentos – Os dois homens foram condenados a 15 anos de reclusão cada, inicialmente em regime fechado, pelos crimes de estupro, sendo o homem de 45 anos por estupro e roubo. Após os procedimentos cabíveis na Especializada, eles serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória 1 (CDPM 1).

*Com informações da Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui