Início Destaque Polícia, deixe o povo do bate-palma trabalhar em paz e vá caçar...

Polícia, deixe o povo do bate-palma trabalhar em paz e vá caçar bandidos!
Contradições de Manaus

230
0
Foto:Reprodução

“Reforçamos que o pequeno comerciante pode vender réplicas, entretanto, ressaltamos que falsificação é crime.”. Foi assim que a polícia explicou porque estava entrando nas lojas do bate-palma nesta quarta-feira para recolher centenas de peças vendidas na Marechal Deodoro, no Centro de Manaus. A pedido de uma grande marca de São Paulo, que mandou até fiscal para tirar as “roupas piratas” desses criminosos trabalhadores, que podem até ser presos se continuarem vendendo as peças falsas.

Enquanto cumpria a Lei na Marechal Deodoro, a polícia perdia a oportunidade de esttar com seus briosos e respeitáveis homens prendendo bandidos no Centro de Manaus. Eles estão lá ao montes. Assaltando, batendo carteira, levando celulares, puxando cordões dos pescoços dos cidadãos. Mas, não. O problema são as roupas do bate-palma.

Roupas recolhidas pela polícia

Muita coisa está errada no Brasil. Inclusive os milhões e milhões que grandes empresários deixam de pagar em impostos, rolando dívidas às custas de advogados que acham brechas nas leis. Para esses, não há polícia, nem ameaças de prisão. Mas há a polícia para garantir seus direitos de marca.

Este ano o bate-palma já havia sido fechado pela polícia, durante a pandemia. Ser pobre no Brasil, definitivamente, não é esperar por justiça. Jamais.

Empresário em São Paulo mandou até fiscal para acompanhar os policiais

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui