Início Destaque Que a prisão do ex da cunhã do Caprichoso seja justiça a...

Que a prisão do ex da cunhã do Caprichoso seja justiça a todas às mulheres de Manaus
Demorou para ser pego

205
0

“Maria já tinha passado por diversas situações com ele e entrou com um pedido de medida protetiva que foi aceito pela Justiça. No mês de maio, ele teve ciência dessa ordem judicial, que não poderia se aproximar dela, mas acabou descumprindo. Isso incomodou a família e a própria Maria, que ficou temerosa pela própria vida. Ele não negou que tivesse mandado mensagens para ela e para a família dela e disse que achava que isso não tinha importância. Inclusive, o próprio advogado o orientou, mas ele continuou descumprindo”.

Que lição esrtão nas palavras da delegada Acácia Pacheco? O publicitário Bruno de Oliveira Guedes, de 33 anos, foi preso após ser denunciado pela ex-companheira, Maria Azêdo, ex-cunhã-poranga do Boi Caprichoso. Esta semana o caso ganhou repercussão, após a jovem, em desespero, mostrou um cadeado usado para trancar sua casa, após ser vítima de ameaças, agressões e importunação do ex-marido.

Perseguida, e até roubada por ele, Maria deu um grito de socorro. O mesmo que muitas mulheres dão e não são ouvidos, até aparecerem mortas em manchetes de noticiários Brasil à fora. Bruno já responde por lesão corporal. Agora, também responderá por não obedecer a uma medida protetiva.

Quanto tempo ele ficará preso? Quantas ainda vão ficar em casa morrendo de medo? Quantas morrerão sem serem ouvidas?

Que a prisão de Bruno seja um sinal de justiça para todas as mulheres.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui