Início Destaque Quem diria, não é delegado Pablo?O caçador virou caça

Quem diria, não é delegado Pablo?
O caçador virou caça

448
0

Manaus acordou nesta sexta-feira de queixo caído. O delegado que vive fazendo postagens pedindo o fim da corrupção, é alvo da Polícia Federal onde ele mesmo trabalhou para combater o que mais destrói o Brasil. Pablo Oliva, ou “delegado Pablo”, é acusado pela própria PF de lavagem de dinheiro, corrupção passiva e falsidade ideológica. E de usar até a própria mãe para ganhar muito dinheiro, se valendo do cargo de delegado. Que é isso, companheiro?

Com muitas fotos ao lado de Jair Bolsonaro, colou sua imagem ao lado do presidente como caçador de corruptos. Mas agora virou a caça. “As provas da materialidade delitiva e indícios de autoria colhidos ao longo do primeiro Inquérito Policial indicam que o policial federal teria se prevalecido do cargo ao fazer mau uso das informações obtidas durante a investigação que culminou com a Operação Udyat, deflagrada no ano de 2012, para viabilizar, de forma indevida, o agenciamento da venda de uma empresa pertencente a sua mãe pelo valor de R$500.000,00 (quinhentos mil reais)”. É o que diz a PF.

E não acaba por aí. “Por meio da segunda investigação criminal a Polícia Federal pretende esclarecer sobre as possíveis ocorrências de crimes de falsidade, favorecimento em razão do cargo e lavagem de dinheiro, em relação a fatos que envolvem a subcontratação, realizada por um consórcio de empresas que atuou na construção do Aeroporto Internacional de Manaus/AM, para que a empresa registrada em nome da mãe do policial federal, executasse o paisagismo do aeroporto, pelo valor de R$1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais)”.

Delegado Pablo? Logo o senhor?

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui