Início Destaque Sem provas, vídeo mostra apenas que Bolsonaro odeia Arthur Neto e adora...

Sem provas, vídeo mostra apenas que Bolsonaro odeia Arthur Neto e adora palavrão
Difícil de entender tanto barulho para nada

325
0

Bolsonaro chama Arthur Neto e Doria de “bostas”, Witzel de “estrume”, fala milhares de palavrões, dá esporro em Sérgio Moro, mas, no fundo no fundo, não há nada que condene o presidente ou que traga algo de novo. Ao final, ficou a impressão de muito arranque para pouco motor. Sérgio Moro disse que a reunião traria provas incontestáveis do presidente sobre a Polícia Federal, mas isso não foi visto.

ARTHUR NETO 

Como já havia sido divulgado, Bolsonaro fala palavras nada respeitosas para Arthur Neto. Mas em vez de chamar o tucano de “vagabundo”, conforme havia sido dito, o chama de “bosta”, reclamando que ele mandou abrir covas coletivas na capital do Amazonas para criar pânico durante a pademia. “Aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta”, afirma o presidente, citando que conheceu a ideologia de Arthur quando foi colega dele na Cãmara.

DÓRIA E WITZEL 

Na mesma fala, Bolsonaro usa o mesmo adjetivo para Dória, o chamando de “bosta”, e aumenta o vocabulário para Witzel, o chamando de “estrume”. Nada além de uma briga que Jair tem com os governadores de São Paulo e Rio de Janeiro, potenciais adversários dele nas eleições de 2022. “”O que esses caras fizeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso”, esbraveja.

SÉRGIO MORO

Como já havia sido revelado, Bolsonaro exige que Moro se manifeste sobre as prisões e ações das polícias contra pessoas que andam nas ruas durante a pandemia. Aos berros, dá um esporro em Moro, dois dias antes do Ministro pedir para sair. “Prefeitinho lá do fim do mundo, um jaguapoca dum prefeito manda prender. Tem que a Justiça se posicionar. .. se posicionar sobre isso, porra! Tem que se posicionar sobre isso, abertamente! Não admitimos prisão por parte de prefeitos, e o decreto!”, afirmou.

POLÍCIA FEDERAL

Outro trecho da reunião mostra Bolsonaro reclamando de sua segurança, de sua família e amigos e diz que não consegue trocar a segurança, mas que se tiver de mudar o Ministro para trocar, ele muda. Exatamente o que já havia sido revelado. “É putaria o tempo todo pra me atingir, mexendo com a minha família. Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro, oficialmente, e não consegui! E isso acabou. Eu não vou esperar foder a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meus, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. Vai trocar! Se não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro! E ponto final! Não estamos aqui pra brincadeira. Eu tenho o poder e vou interferir em todos os ministérios, sem exceção. Nos bancos eu falo com o Paulo Guedes, se tiver que interferir. Nunca tive problema com ele, zero problema com Paulo Guedes. Agora os demais, vou! Eu não posso ser surpreendido com notícias. Pô, eu tenho a PF que não me dá informações”.

Sem citar diretamente a PF, Bolsonaro já havia dito que fala sobre sua segurança pessoal. A divulgação do vídeo deixa que a interpretação sobre quem ele falava é muito subjetiva.

ARMAS

Outro trecho do vídeo que chama a atenção é a tara de Bolsonaro por armas. Ele afirma que vai armar todo mundo para que uma ditadura não seja implementada no Brasil. “Que é fácil impor uma ditadura! Facílimo! Um bosta de um prefeito faz um bosta de um decreto, algema, e deixa todo mundo dentro de casa. Se tivesse armado, ia pra rua. Por isso que eu quero, ministro da Justiça e ministro da Defesa, que o povo se arme”, em referência a Sergio Moro e ao general Fernando Azevedo.

FARSA

Bolsonaro disse após a divulgação do vídeo que está provado que tudo não passa de farsa. “”Mais uma farsa desmontada; Nenhum indício de interferência na Polícia Federal”. Fica a impressão, que com trechos onde aparecem o presidente dizendo que é “submisso ao povo” e que não está “nem aí pra reeleição”, que seus apoiadores vão adorá-lo ainda mais. e que seus opositores deram um tiro no pé.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui