Início Destaque Terror na Zona Rural: morador revela exigências dos fugitivos de Mossoró

Terror na Zona Rural: morador revela exigências dos fugitivos de Mossoró

314
Terror na Zona Rural: morador revela exigências dos fugitivos de Mossoró
Foto: Reprodução / GloboNews

Brasil – Um morador da zona rural de Baraúna (RN) viveu dias de terror ao ser obrigado a abrigar os foragidos da Penitenciária Federal de Mossoró, Deibson Cabral e Rogério da Silva, por sete dias. A saga começou na madrugada de 17 de fevereiro, quando a dupla invadiu a casa do homem e de sua companheira, rendendo-os.

Os bandidos arrombaram a porta da casa, mas não feriram a família. Ameaçaram o morador e sua companheira, exigindo que colaborassem com a fuga. Afirmaram que estavam sendo monitorados, mas que nada aconteceria se a família os ajudasse.

O morador foi obrigado a fazer compras diárias para os criminosos. Os alimentos eram deixados embaixo de uma pequena árvore no terreno. O homem não tinha contato direto com os bandidos, apenas deixava a comida e seguia com sua rotina.

Deibson e Rogério abriram um buraco na mata para se esconderem, utilizando uma lona para proteção. Dormiam no local para evitar serem detectados por drones com sensores de calor humano.

A família viveu sob constante medo durante sete dias, até que o morador foi parado em uma barreira policial na sexta-feira (23). Ele confessou o que estava acontecendo e foi detido duas vezes para prestar depoimento à polícia. Afirmou que apenas colaborou com os fugitivos por ter sido ameaçado.

De acordo com as investigações, os bandidos abandonaram o esconderijo na sexta-feira. No local, a polícia encontrou facão, lona, alimentos e outros objetos. Há informações de que os criminosos pagaram R$ 5 mil à família por sua ajuda. Até o momento, três pessoas foram presas por auxiliar na fuga. O Ministério da Justiça e da Segurança Pública cumpriu nove mandados de busca e apreensão em cidades do Rio Grande do Norte e Ceará.
Um caso que choca a região e levanta questões sobre a segurança pública e a ressocialização de detentos.

Leia também: Homem é preso por estupro de sobrinha em Manaus

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui