Início Destaque Valas comuns para enterros em Manaus ganham destaque internacionalNem mesmo na hora...

Valas comuns para enterros em Manaus ganham destaque internacional
Nem mesmo na hora da despedida o Coronavírus nos poupa de sofrimento

241
0

A falta de planejamento, de preparo e de ação, levou Manaus para as manchetes mundiais. As cenas de caixões dentro de valas comuns no cemitério Nossa Senhora Aparecida, no Tarumã, foram manchete no Jornal Nacional, Jornal do SBT, Jornal da Band, Globonews e e CNN. O prefeito Arthur Neto mandou colocar um contêiner para armazenar cadáveres e os carros funerários fizeram fila. No domingo foram mais de 130 enterros, o triplo do normal.

Há duas semanas, muito irritado por ver pessoas fora de suas casas, Wilson Lima disse que em breve as pessoas morreriam na rua e seriam enterradas em valas. A segunda previsão já se confirmou. Diante do caos na Saúde, a primeira pode estar perto.

O contêiner para corpos funcionará como um escritório do serviço do SOS Funeral para administração dos mortos que chegam para sepultamento no cemitério e contém banheiro e condicionador de ar. A estrutura foi cedida pela empresa à prefeitura por tempo indeterminado e sem custos ao erário público.

Outras duas câmaras frigoríficas também foram instaladas no cemitério público Nossa Senhora Aparecida, para dar mais agilidade no atendimento do serviço, hoje o único disponível para população mais vulnerável de forma gratuita, para realizar o enterro das pessoas que não têm condições para arcar com as custas do sepultamento. As câmeras estão sendo utilizadas para o armazenamento dos caixões, enquanto os familiares aguardam o momento do enterro, sem a necessidade do veículo do SOS Funeral ficar aguardando a liberação, já podendo retornar à base para novo chamado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui