Início Policial Chefe da Guarda Municipal do Careiro Castanho é preso por vazar informações...

Chefe da Guarda Municipal do Careiro Castanho é preso por vazar informações para facção

237
0

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da 34ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Careiro Castanho (distante 88 quilômetros da capital), com o apoio do Comando de Operações Especiais da Polícia Rodoviária Federal (COE-PRF), deflagrou na manhã desta sexta-feira (25/06), por volta das 6h, o desdobramento da operação “Mão de Ferro”, que resultou nos cumprimentos dos mandados de prisão e de busca e apreensão em nome de Jair Gomes de Moura, 47, chefe da Guarda Municipal daquele município.

O indivíduo é apontado como colaborador de uma facção criminosa que ordenou os ataques aos órgãos públicos da Prefeitura de Careiro Castanho, ocorridos entre os dias 5 e 7 de junho deste ano.

“Após as investigações acerca do caso, foi constatado que, devido à aproximação do guarda civil com a Segurança Pública da localidade, o mesmo conseguiu informações sobre o primeiro desdobramento da operação ‘Mão de Ferro’, e colaborou com o vazamento de informações privilegiadas das operações policiais, direcionando dados confidenciais a outros envolvidos no esquema dos ataques, que também teve Careiro Castanho como um dos alvos”, informou o delegado-geral adjunto.

Conforme a delegada Tatyanna Lobo, diretora interina do Departamento de Polícia do Interior (DPI), o departamento ofereceu o apoio logístico para que a operação acontecesse. Na primeira fase foram integrados 35 policiais civis, que, no momento que souberam do caso, deram o apoio necessário às equipes da 34ª DIP.

Durante a coletiva, o chefe do COE-PRF, Diego de Farias, relatou que, desde que a PRF tomou ciência dos atentados ocorridos em Manaus, foram tomadas medidas internas imediatas em relação ao aumento do efetivo nas unidades, para trazer reforço especializado ao Amazonas.

Segundo o delegado David Jordão, titular da 34ª DIP, que coordenou a ação, as investigações apontaram que o indivíduo chegou a apagar as imagens das câmeras de segurança da Prefeitura do Careiro Castanho, imagens essas que mostram os momentos dos ataques criminosos aos prédios.

“Na primeira fase da operação, o objetivo era dar cumprimento a 30 mandados de prisão, e em razão desse vazamento de informações, o êxito da fase foi diminuído, de forma que apenas 14 mandados foram efetivamente cumpridos. A Justiça entendeu como necessária a prisão preventiva dele”, explicou o titular.

Os mandados de prisão e de busca e apreensão foram expedidos no dia 24 de junho deste ano, pelo juiz Roberto Santos Taketoni, da Vara Única da Comarca do Careiro Castanho. Durante a prisão de Jair, os policiais apreenderam com ele um carro e um aparelho celular, que foram encaminhados à perícia.

Procedimentos – Jair irá responder pelos crimes de associação criminosa, associação ao tráfico e fraude processual. Ele se encontra na carceragem da 34ª DIP do Careiro Castanho, e será encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui