Início Policial Morte no Carrefour: “Racismo me tirou a pessoa que mais amava”, chora...

Morte no Carrefour: “Racismo me tirou a pessoa que mais amava”, chora pai
Covardes

291
0

O pai de João Alberto Silveira Freitas falou nesta sexta-feira sobre o assassinato do filho negro, covardemente assassinado no estacionamento do Carrefou. A vítima deixa esposa, quatro filhos e uma enteada. “O racismo me tirou a pessoa que eu mais amava.”, disse João Batista Rodrigues Freitas, 63.

“Primeira coisa que perguntei: ele estava roubando? Se não estava, por que ser agredido? Foi um episódio de racismo. Basta ver a força da agressão. “, questionou.

Magno Braz Borges e Giovane Gaspar da Silva estão presos. “Faríamos um financiamento para comprar um carro e transportar alimentos do Ceasa. Era nosso sonho, que foi imterrimpido de forma brusca”, disse o pai.

A Polícia Civil segue investigando o caso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui