Início Destaque Vídeo: filha que contraiu Covid-19 em festa chora no enterro da mãe...

Vídeo: filha que contraiu Covid-19 em festa chora no enterro da mãe e pede perdão
Informações não oficiais apontam que a filha da vítima contraiu a doença após ir à casa de uma amiga, onde acontecia um churrasco

1430
0
Foto: Divulgação

Uma cena chocante marcou o enterro de Lígia Suely Lopes de Oliveira, de 43 anos, vítima da covid-19, na qual suas filhas, em prantos e gritos de dor, pedem perdão, e clamam para ter a mãe de volta, na última sexta-feira (05), em Alto Araguaia (415 km da Capital). Uma delas teria passado a doença para mãe, e outros cinco familiares, incluindo o avô Joaquim José de Oliveira, de 74 anos, este último também morreu com coronavírus.

Conforme informações do prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo Anicézio, que confirmou as infecções e mortes na família, um familiar contraiu a doença e passou para o restante dos parentes.

Informações não oficiais apontam que a filha da vítima contraiu a doença após ir à casa de uma amiga, onde acontecia um churrasco.

Pai e filha foram transferidos para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Casa, em Rondonópolis (212 km da Capital), local em que faleceram.

Joaquim ficou uma semana internado e morreu no dia 26 de maio, dia que sua filha Lígia testou positivo para doença, passou mal e foi encaminhada para UTI. Depois de uma semana, ela, que era hipertensa, não resistiu e perdeu a luta para o coronavírus.

Conforme levantamento da Vigilância de Saúde do município, a família entrou em isolamento domiciliar no dia 16 de maio. Eles foram submetidos a testes, em que seis apontaram positivo para Sars-cov-2.

Foto: Divulgação

O prefeito lamentou e disse que Lígia era muito querida na cidade. Era funcionária pública e deixou filhos e netos.

Lígia Suely testou negativo, mas durante a recuperação, começou a ter sintomas, fez novo exame que resultou positivo e foi internada no dia 26 de maio.

O prefeito contou que os quatros infectados da família já estão recuperados. Gustavo apontou que Lígia era uma pessoa querida na cidade, foi funcionária pública e estava atuando em uma Associação Comercial e deixa filhas e netos.

Veja o vídeo

Fonte: Repórter MT

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui