Início Política Wilker denuncia deputados governistas por sabotagem à CPI da SaúdeGolpe no povo...

Wilker denuncia deputados governistas por sabotagem à CPI da Saúde
Golpe no povo

104
0

O deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) criticou nesta quarta-feira (23), durante Sessão híbrida da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o adiamento da votação pela prorrogação por mais 60 dias da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde por falta de quórum. Para o parlamentar, a ausência de alguns deputados no Plenário configura uma suposta manobra da base do Governo para a não extensão do prazo da CPI, que investiga irregularidades em contratos na saúde pública.

Com apenas 10 deputados presentes, sendo cinco de forma virtual e cinco no plenário, Wilker frisou que a não votação pela continuação dos trabalhos da CPI da Saúde cairá muito mal para a Casa Legislativa.

“Hoje ficou clara a estratégia, os deputados da base do governo irão esvaziar o plenário para não ter votação. Eu sei que a CPI da Saúde não interessa ao Governo, mas quem manda na Assembleia é o povo. Se esta Casa virar a semana sem a apreciação da matéria, ficará claro que o governo age para boicotar a CPI. Isso vai soar muito mal para a opinião pública”, ponderou Barreto, que ainda solicitou uma suspensão da Sessão Ordinária por 10 minutos para convocação dos parlamentares, mas não teve sucesso.

O líder da oposição na Aleam voltou a defender que a CPI da Saúde trouxe grandes contribuições para a sociedade amazonense, principalmente uma fiscalização mais atuante nos contratos firmados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM).

“Precisamos sensibilizar esta Casa da importância da continuidade da CPI da Saúde. É necessário avançar em gestões anteriores e investigar outros contratos. É notório que os órgãos de controle só passaram a fiscalizar e trabalhar quando a CPI começou a cobrar, por isso, faço um apelo para que os colegas deputados votem pela prorrogação desta Comissão parlamentar que já entrou na história da Assembleia pelos resultados concretos”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui