Início Destaque Stand do Instituto Piatam na fesPIM terá uma programação extensa

Stand do Instituto Piatam na fesPIM terá uma programação extensa

82
0

A Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (fesPIM), com realização do Instituto Piatam e Suframa e produção da Ekco Produções, acontece no período e 27 a 29 de novembro, das 14h às 22h, no pavilhão do Studio 5.

A fesPIM surgiu com a finalidade de mostrar a importância e o potencial do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) para o país, ressaltando que é possível o desenvolvimento econômico a partir do uso de recursos naturais de maneira correta. Para Alexandre Rivas, presidente do Instituto Piatam, a Feira tem por conceito aliar sustentabilidade e tecnologia, incentivando iniciativas sustentáveis para geração de emprego e renda. O projeto busca mostrar a importância do PIM não somente para a região amazônica, mas para todo o país em relação ao desenvolvimento econômico a partir do uso de recursos naturais de maneira correta. Queremos mostrar ainda que é possível fazer uma parceria público-privada. Não existe nenhum recurso público por dentro desse processo e no entanto, quem vai se beneficiar com isso é o Estado, bem como Polo Industrial de Manaus.

Confira a programação no standdo Piatam

Durante os três dias, as startups Descarte Correto e Trocados estarão em parceria recebendo material de informática, em um local na entrada do evento, e o peso desse material será revertido em crédito no aplicativo do Trocados, no stand do Piatam. O aplicativo Trocados é uma plataforma que permite que o comércio passe o troco para consumidor apenas com o número do celular, em que o cliente pode ter acesso a serviços digitais. Já a Descarte Correto é uma empresa social especializada na gestão de resíduos tecnológicos.A empresa implementa centro digitais em comunidades carente, com o material que é descartado.

No primeiro dia da Feira, 27 de novembro, às 20h, será realizado o lançamento da campanha crowdfunding, intitulada “Banco de Sementes da Amazônia: Investindo no banco da vida”, que tem o objetivo de criar o Banco de Sementes da Amazônia, para atender ao restauro florestal demandante neste bioma, por meio da produção de sementes florestais de qualidade para diversos fins ambientais. O gerente operacional, Laerte Nogueira, explica que a campanha pretende captar o valor de 2 milhões. “Esse valor é para a reforma estrutural do prédio onde atualmente funciona, na aquisição de tecnologia para aperfeiçoar as pesquisas em sementes florestais, na elaboração de subsídios para a organização da cadeia produtiva de sementes florestais na Amazônia, e no desenvolvimento de um mecanismo de negócio que favoreça o impulsionamento econômico do setor florestal e fundamente uma estratégia financeira para fomentar o restauro e o seu monitoramento”.

O lançamento do e-book “Diagnose e descrição do setor florestal no Estado do Amazonas”, sob a coordenação técnica do doutor em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade Sérgio Gonçalves e do diretor executivo do Instituto de Avaliação, Pesquisa, Programas e Projetos Socioambientais Alexandre Brasil, com apoio de diversas instituições, será realizado no dia 28 de novembro, às 20h, no stand do Instituto Piatam. Durante o lançamento será disponibilizado o QR Code e as pessoas poderão baixar e-book.

O tema floresta desperta a atenção de dezenas de segmentos, em especial se tratando de Amazônia. Entender o setor florestal e sua complexidade é fundamental para delinear uma política Florestal e programas associados a ela, ao mesmo tempo que será possível estabelecer estratégias e prioridades em um horizonte de planejamento. Sérgio explica que, neste sentido, “procurou-se evidenciar nesta publicação um quadro situacional em relação a caracterização legal e institucional do setor no Amazonas, principalmente para nortear as necessidades para uma gestão florestal, e a incorporação de sugestões para os delineamentos para formulação de uma Política Florestal para o Estado do Amazonas”.

A Empresa Júnior do Curso de Engenharia Florestal(Emcof) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) estará também presente no stand do Piatam durante os três dias de evento. Na oportunidade, o presidente da empresa,JoséMagalhães, explica que a Emcof surgiu com o propósito de desenvolver negócios de forma sustentável e de alto impacto na região. A Empresa é gerenciada por acadêmicos de Engenharia Florestal da Ufam e, por meio de nossas consultorias na área florestal e ambiental, auxilia seus stakeholders a alcançar mais e melhores resultados a um preço justo e de qualidade”.

Programação de minicursos

No stand também terá espaço para minicursos, com emissão de certificado.  Cada minicurso terá duração entre 20 e 30 minutos e as inscrições podem ser feitas no dia.

27/11/19 (quarta-feira)

hora

Palestra

Palestrante

17h

Descarte correto

Alessandro Dinelli, CEO da Descarte Correto, empresa social especializada na gestão de resíduos tecnológicos, com foco em orientar o destino ambiental correto para o lixo eletrônico, por. meio de coleta e reciclagem, bem como realizar projetos sociais de inclusão digital, capacitação, empregos e ensino ambiental a moradores de áreas pobres de Manaus.

18h

Introdução à Gestão Ambiental

Roberta Santos, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia (PPGCASA). Atua e desenvolve pesquisas nas áreas de Gestão Empresarial, Empreendedorismo, Gestão de Pessoas, Gestão Ambiental e Governança Ambiental.

19 h

PIMM4.0 – Modelo de medição da Indústria 4.0 no Polo Industrial de Manaus

Sandro Breval, doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). É professor do Departamento de Administração, Faculdade de Estudos Sociais, UFAM. Possui experiência em direção e gerenciamento no segmento industrial, com destaque para Metal-Mecânico; e em tecnologia da informação, atuando em implantação de ERP e automação bancária.

20h

Produção de sementes de qualidade para o restauro

Manuel Lima Junior, pós-doutor em SeedPhysiology pela UniversityofSussexcom KewGardens e Millenium Seed Bank.  Atualmente é professor titularda Universidade Federal do Amazonas e coordenador do Centro de Sementes Nativas do Amazonas. Atua na área de Silvicultura, em particular em sistemas agroflorestais, bem como produtos não-madeireiros.

 

 

28/11/19 (quinta-feira)

hora

Palestra

Palestrante

15h

Manejo sustentável: contagem do pirarucu

Comunitários da Associação Comunitária Bebé Amaro, localizada na Ilha da Paciência em Iranduba, que realizam o Manejo Sustentável do Pirarucu.

15h40

Ecoparques industriais: como vantagem competitiva para a economia global

Salomão Neves, doutor em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia Industrial, atuando principalmente nos seguintes temas: PIM, Indústria de transformação, produtividade do trabalho e Ecoparques Industriais.

16h40

Pesca esportiva:  oportunidade de negócio

Lorenzo Barroco, doutorando em Ciências Pesqueiras nos Trópicos pela Universidade Federal do Amazonas. Atua nas áreas de Ecologia Aplicada, Dinâmica de Populações, Avaliação de Estoques Pesqueiros e Manejo Pesqueiro.

18h

Energia solar:  aumento da competitividade empresarial

Francesco Caterina, mestre em Recursos Energéticos, Hídricos e Ambientais pela Universidade Estadual de Campinas. Possui experiência em Gestão Estratégica da Sustentabilidade, Relatório de Sustentabilidade, Economia do Meio Ambiente, Políticas Públicas, Planejamento Energético, Energias Renováveis.

 

29/11/19 (sexta-feira)

hora

Palestra

Palestrante

15h

Bioindústria: conceitos e contextos

Rosana Mafra, doutora em Biotecnologia. É professora do Departamento de Economia e Análise da Faculdade de Estudos Sociais, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Coordenou o Banco de Dados de empresas do Sistemas de Dados Bionorte.

16h

Reaproveitamento dos resíduos plástico

Carolina Laurent, mestre em Biologia Aplicada pela Universidad de Oriente. Tem experiência na área de Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca, com ênfase em Recursos Pesqueiros Marinhos.

16h40

Aplicação do geoprocessamento para estudos ambientais

Giulia Lopes, doutoranda em Biologia de Água Doce e Pesca Interior do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). Tem experiência na área de manejo e conservação dos recursos pesqueiros e é membro do grupo de pesquisa Ecologia e Manejo da Pesca no Amazonas (Empa.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui