Início Destaque Advogado é preso suspeito de vazar informações sigilosas da PC para narcotraficantesUm...

Advogado é preso suspeito de vazar informações sigilosas da PC para narcotraficantes
Um estagiário de Direito da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) também foi preso

195
0
Foto: Divulgação

O advogado Euler Barreto Carneiro e um estagiário de Direito da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), que não teve o nome divulgado, foram presos na manhã desta segunda-feira (15), por suspeita de vender informações sigilosas de inquéritos da Polícia Civil para narcotraficantes por de até R$ 40 mil. A prisão ocorreu durante deflagração da Operação Spy do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO).  O escritório de Euler Carneiro, localizado na rua Atenas bairro Planalto, foi alvo de busca e apreensão. O advogado se candidatou a presidente da OAB-AM nas últimas eleições.

“Eles acessavam de forma clandestina esses processos, pegavam informações que estava com sigilo judicial, identificavam os alvos dessas operações, entravam em contato com esses alvos e depois passavam todo o andar das investigações em troca de uma contraprestação”, disse Rafael Allemand, diretor do DRCO.

Foto: Rede Social

Conforme Allemand, através da senha cadastrada no nome do estagiário eles tinha acesso às informações da investigação. Durante um ano, o advogado acessou processos do DRCO (Departamento de Repressão ao Crime Organizado), Denarc (Departamento de Investigação sobre Narcóticos) e Seai (Secretaria-Executiva-Adjunta de Inteligência).

A polícia começou a desconfiar que informações estavam sendo vazadas e iniciou um investigação. “Começamos a verificar quem estava acessando as investigações além das pessoas cadastradas no sistema e chegamos ao nome do estagiário. Do estagiário chegamos ao nome do advogado”, afirma Allemand.

Durante os trabalhos foram cumpridos quatro mandados, sendo dois de busca e apreensão e dois de prisão.

Entre os criminosos que pagaram para ficar um passo a frente da polícia, está o narcotraficante e líder de uma facção do Amazonas, Thiago Monteiro da Silva, mais conhecido como Thiago Mineiro, preso no dia 4 de junho e que pagou R$ 40 mil para saber informações sobre investigações contra ele.

O advogado e o estagiário responderão por crimes de divulgação de conteúdo sigiloso, associação criminosa, dentre outros.

Em nota a rdem dos Advogados do Brasil seccional Amazonas (OAB-AM) informou que na manhã desta segunda-feira (15/06) foi provocada, pelo Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), para acompanhar o cumprimento da prisão do advogado Euler Barreto Carneiro. A Ordem esclarece que está atuando tão somente para garantir o cumprimento das prerrogativas da custódia do advogado, por meio da Comissão de Defesa das Prerrogativas da Ordem.

A OAB-AM também disse que vai acompanhar o andamento das investigações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui