Início Interior Barroso comunica instalação de seção eleitoral em comunidade indígena no AmazonasLiderada pela...

Barroso comunica instalação de seção eleitoral em comunidade indígena no Amazonas
Liderada pela juíza Andréa Medeiros, equipes do TRE do Amazonas e do TSE visitaram a aldeia Maronal de 21 a 23 de setembro

189
0

Na abertura da sessão desta quinta-feira (30), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, comunicou ao Plenário que uma equipe do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) esteve na aldeia indígena Maronal, localizada na Terra Indígena Vale do Javari, para instalação de uma seção eleitoral na comunidade e realização de atendimento à população local.

“Cumprimento as pessoas da Justiça Eleitoral que estiveram nessa missão”, agradeceu o ministro. A ação ocorreu de 21 a 23 de setembro deste ano e foi liderada pela juíza substituta em Atalaia do Norte, Andréa Medeiros, com participação de representantes do TSE.

Barroso informou que, ao todo, foram realizados 150 atendimentos, entre alistamento, transferência de seção e revisão eleitoral. Na ocasião, o ancião da aldeia, senhor Alfredo, tirou o primeiro título aos 83 anos.

O ministro enfatizou que a ação atendeu a um pedido da própria comunidade feito à Justiça Eleitoral em 2016, por meio da Unijava (União dos Povos Indígenas do Vale do Javari). A Terra Indígena Vale do Javari é a segunda maior Terra Indígena no Brasil e foi homologada pelo Governo Federal em 2001. Ela está localizada na região fronteiriça entre o Brasil e o Peru.

Os indígenas do Maronal começaram a participar do processo eleitoral em 2014, em um município vizinho de difícil acesso. Para comparecerem às urnas, os Marubo tinham que enfrentar longas viagens de barco e trilhas, que chegavam a durar seis dias.

“O povo Marubo é uma das etnias que mais criou dinâmicas de contato com a sociedade nacional, mesmo assim, ainda estão entre as comunidades mais isoladas do mundo geograficamente”, disse o presidente do TSE.

Na visita, todos os profissionais da Justiça Eleitoral seguiram protocolos sanitários e fizeram testes de Covid-19 antes de irem para a aldeia.

fonte: TSE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui