Início Destaque Do luxo ao lixo: Assassino confesso de Kimberly, Rafael contou detalhes do...

Do luxo ao lixo: Assassino confesso de Kimberly, Rafael contou detalhes do crime
Na delegacia ele confessou ter matado a namorada, lavado o cadáver, tentou esconder, não conseguiu, fugiu da cena do crime

533
0
Foto: Divulgação

Caso Kimberly: Na noite de ontem (16),  os amazonense acompanharam pela mídia e chegada de Rafael Fernandez Rodrigues, de 31 anos, ao prédio da Delegacia Especializada em Homicídio e Sequestro (DEHS), zona leste de Manaus. De cabeça baixa, mais magro, Rafael preferiu adentrar a delegacia e o silêncio para os interrogatórios da imprensa.

Porém, em depoimento para o delegado Paulo Martins, o principal suspeito abriu o jogo e assumiu ter matado a namorada, miss Manicoré Kimberly Mota, de 22 anos, à facadas, no apartamento de luxo, localizado na avenida Joaquim Nabuco, Centro de Manaus.

“Rafael disse que após cometer o homicídio ele não sabia para onde ir, ligou para o pai, disse o que tinha feito. O pai por sua vez, pediu para ele se entregar. Ele não obedeceu o pai.Decidiu fugir. A principal motivação, de acordo com Rafael, seria o fato dele ter pego mensagens indesejadas no celular da vítima enquanto ela estava no banheiro”, informou Martins, durante coletiva de imprensa na sede da delegacia.

Para a autoridade policial, Rafael contou mais detalhes. “Ele esperou a a jovem deitar ao seu lado na cama, foi até a cozinha, pegou uma faca e surpreendeu Kimberly. O primeiro golpe foi no pescoço. A jovem desfaleceu, ele continuou esfaqueando-a. O segundo golpe também foi no pescoço e o terceiro no peito. Ao contatar que a vítima estava morta. Rafael levou o corpo para o banheiro onde lavou. Ele disse que ela sangrava muito. A intenção era esconder o cadáver da namorada e sair do apartamento, mas ele não conseguiu e decidiu fugir”, ressaltou o delegado.

Fuga 

O delegado continuou a coletiva revelando os detalhes da fuga cinematográfica de Rafael. “Durante a fuga, Rafael errou o caminho e percorreu a rodovia AM 010 (Manaus – Itacoatiara), voltou e pegou a BR-174. No trajeto de fuga, ele jogou o celular de Kimberly para não ser rastreado. Ao passar pelo posto de fiscalização de Jundiá, ele sofreu um acidente com o carro que dirigia [Audi de cor branca], pegou um taxi até Boa Vista e depois seguiu para Pacaraima”.

Reconhecido 

Rafael fez duas tentavas de atravessar a Fronteira, contou Paulo Martins, em Pacaraima e Santa Elena de Uairén, na Venezuela. “Ele não conseguiu atravessar para o lado venezuelano. Na segunda vez Rafael foi reconhecido e ameaçado de morte. Foi então que pagou pela vida a quantia de R$ 1500 e retornou à Pacaraima”.

Captura

Após uma denuncia anonima para a Policia Civil de Roraima, equipes de investigação que prestavam apoio a polícia amazonense, prenderam Rafael em uma cabana improvisada no Morro do Quiabo, na tarde da última sexta-feira (15).

Foto: Divulgação

Justiça

Neste domingo (17), Rafael deverá passar por um novo exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e em seguida, pela audiência de custódia, onde terá o destino traçado pela Justiça.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui