Início Destaque Em Manaus, dupla usava foto de investigador da PC para aplicar golpes...

Em Manaus, dupla usava foto de investigador da PC para aplicar golpes em sites e APP de compra e venda

358
0
Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio das equipes de investigação do 3° Distrito Integrado de Polícia (DIP), prendeu na quinta-feira (09/09), por volta das 16h, dois indivíduos de 26 e 62 anos, pelo crime de estelionato. Eles praticavam golpes em sites e aplicativos de compra e venda. A prisão aconteceu no bairro Colônia Terra Nova, zona norte da capital.

De acordo com a delegada Grace Jardim, titular da unidade policial, o esquema acontecia quando a vítima anunciava um aparelho eletrônico nos sites e aplicativos, momento em que os infratores entravam em contato com os anunciantes e utilizavam fotos falsas para dar mais veracidade ao crime, inclusive, usaram a foto do investigador de polícia do 3° DIP, Daniel Lima, em um dos golpes.

“As pessoas acabavam acreditando e faziam a negociação com os infratores, porém o comprovante de pagamento que eles enviavam era falso, e as vítimas entregavam seus bens a eles”, explicou Grace.

A autoridade policial relatou que os infratores estão utilizando fotos de policiais civis e militares para aplicar o golpe. Segundo ela, o crime era praticado há mais de um ano, em vários bairros da cidade, e, após as investigações, foi identificado que, além desses dois indivíduos, havia um terceiro envolvido no ato criminoso, que mora supostamente no estado de São Paulo.

“Esse indivíduo de São Paulo entra em contato com as vítimas em Manaus e elas entregam seus bens a motoristas de aplicativos, que os levam até os homens que prendemos nesta quinta-feira. Após isso, eles enviavam os produtos, pelos correios, ao investigado no estado de São Paulo”, esclareceu a delegada.

Procedimentos – Os homens irão responder por estelionato na modalidade de fraude eletrônica, crime de falsa identidade e por associação criminosa. Eles serão encaminhados à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde permanecerão à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui