Início País PC confunde marmita com revólver, mata jovem e mãe se revolta: ‘atiraram...

PC confunde marmita com revólver, mata jovem e mãe se revolta: ‘atiraram no meu filho sem defesa’
Caso complicado

237
0

Uma operação dessastrosa da polícia civil de São Paulo na favela do Piolho acabou com a vida do jovem Gabriel Augusto Hoytil Araújo, de 19 anos. Ele foi morto a tiros pelos policiais e a desculpa que os agentes deram foi de cair o queixo: pensaram que a marmita do rapaz fosse um revólver e dispararam contra ele.

Nesta sábado (23), três dias após a tragédia, a mãe de Gabriel falou em enrtrevista ao UOL que não pode aceitar tamanha incapacidade.  “Ele [Gabriel] não precisava ser morto daquele jeito. Nem chegou a comer a marmita. Atiraram no meu filho sem defesa para ele. Não perguntaram nada. Me disseram que os policiais confundiram uma marmita com um revólver e atiraram. Que mundo é esse que matam primeiro para depois perguntar?”

Gabriel foi baleado na coxa, nádega esquerda e na cabeça.  A polícia registrou no B.O. uqe o rapaz teria reagido e ameaçado tirar uma arma da roupa. Mas não havia arma. A família afirma que era a marmita.

“Por causa do AVC, eu fiquei sem andar e sem falar. Então, ele sempre queria saber como eu estava, se eu estava tomando os meus remédios. Aí, ele disse: ‘Mais tarde eu ligo para a senhora’. Não pude nem me despedir do meu filho”, conta a auxiliar de serviços gerais.

De acordo com a polícia, Gabriel tinha uma arma de brinquedo e uma bala de arma de fogo. O relógio dele foi apreendido.

A polícia informa que ivestiga todas as versões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui