Início Destaque Pai cria pipoca delivery em Parintins para “não ver minha filha com...

Pai cria pipoca delivery em Parintins para “não ver minha filha com fome”
Se vira nos 30!!

1454
0

Na cidade mundialmente famosa pelos Bois Garantido e Caprichoso, a pandemia chegou substituindo as cores azul e vermelha pela cinza de ruas vazias. Mas de onde só se vê tristeza e medo, um pai de família achou na criatividade e vontade de ganhar a vida honestamente uma forma de driblar a Covid e sustentar a família vendendo pipocas. “A pipoca mais cheirosa e mais gostosa de Parintins vai aderir à Modalidade Delivery e também vou estar atendendo em casa. Rua Terra Santa 1228 Palmares, próximo ao Restaurante Top Dez, a partir das 14 horas, e Delivery 994914410 ligue ou mande zap que eu mesmo levo até você.” Essa é a história de Alex Santarem Valente. E o valente não é só no sobrenome.

Há 17 anos vendendo pipocas, ele se viu numa encruzilhada. O coronavírus já contaminou 7.523 parintinenses e matou 168 pessoas. Restou ao prefeito Bi Garcia decretar toque de recolher. Sem leitos clínicos, sem UTI e sem remédio, foi o jeito.

TOQUE DE RECOLHER

Alex não é prefeito mas para administrar sua casa e não deixar seu mundo cair, também tomou suas atitudes. Pai de dois filhos, um que não mora com ele e outra, pequena, de apenas 3 anos, decretou: “Já que vocês não podem ir ate mim, deixem que vou ate vocês! Liguem ou mandem um zap para 995222140 ou 994914410 até às 20:30. Desde já agradeço pela preferência e paciência.”

A postagem viralizou nas redes sociais dos moradores. “Uma pausa, vou fazer uma entrega e já volto.”, diz ao Repórter Manaós no meio da entrevista. Quem tem fé e trabalha, não chora tempo ruim. Vende pipocas, oras”  

RENDA

Melhor ter pouca renda do que renda zero. Alex sabe que a Covid causa falta de ar e grana para pagar os boletos. “Antes dessa Pandemia vendia muito bem. Depois dela, caiu um pouco. Há um tempo atrás o Prefeito tinha liberado a cidade. Minhas vendas estavam ótimas. Aí ele resolveu fechar a Ilha às 15 hrs, sendo que eu saía pra vender às 16h30. Então, para não ver minha filha com fome, resolvi fazer o Delivery. Tá dando, mas não muito.”

A foto do pipoqueiro na frente da Igreja, vazia, foi mesmo desolador. Mas como fez Maomé, Alex levou a montanha nas costas. “Fim de Expediente! Quero aqui AGRADECER DO FUNDO DO CORAÇÃO TODAS PESSOAS que compraram a minha Pipoca, Comecei as 13:30 e só agora que parei. Mil perdões a todos pela demora, porque chegou meio fria, também pelo Catchup e etc… Mas hoje é só o primeiro dia. Prometo que a tendência é melhorar. Muito OBRIGADO A TODOS!”. Entrega, tem Serviço de Atendimento ao Consumidor e ainda promete melhorar. Quer mais o que?

Parabéns Alex. A Ilha se orgulha dos Bois, mas já pode ser orgulhar de você também.

 

Por Suzana Martins – Equipe Repórter Manaós 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui