Início Destaque Polêmica: Jornal Nacional exibe pacientes com Covid amarrados a macas em ParintinsPandemia...

Polêmica: Jornal Nacional exibe pacientes com Covid amarrados a macas em Parintins
Pandemia no interior

739
0

Uma reportagem exibida na noite desta segunda-feira (22) pelo Jornal Nacional chocou amazonenses e gerou muita polêmica. Pacientes com Covid amarrados a macas no hospital Jofre Cohen, em Parintins, estariam nessa situação por falta de sedativos. A Defensoria Pública notificou a Prefeitura e pediu explicações, mas o comando municipal afirma que o procedimento é seguro e não há falta de sedativos.

Parintins foi citada semana passada pelo secretário de Saúde do Estado, Marcellus Campêlo, como a cidade mais preocupante neste momento no Amazonas, com número de casos acima da curva normal.  “A Secretaria Municipal de Saúde de Parintins esclarece que não houve falta de medicamentos sedativos em pacientes intubados no Hospital Municipal Jofre Cohen, referência no tratamento de Covid-19.”, diz a nota oficial. “Mesmo com o estoque crítico de bloqueadores neuromusculares no sábado, como informado ao Governo do Estado, em momento algum os pacientes ficaram sem a sedação necessária para mantê-los em ventilação mecânica.”, segue o comunicado.

O Jornal Nacional mostrou na reportagem o depoimento da presidente da Associação de Medicina Intensiva Brasileira sobre o procedimento. “A primeira coisa que pode acontecer é uma auto-extubação. Ele tira o tubo e isso pode levar, inclusive, a uma parada cardíaca. É desumano a gente pensar em uma pessoa que vai ser mantida em uma ventilação mecânica, em uma ventilação artificial, sem estar sob analgesia e uma boa sedação. Porque ela vai sentir desconforto, ela vai sentir ansiedade, ela vai sentir medo. E tudo isso vai levar a consequências muito graves mesmo que não na hora, no futuro. Pode levar a várias consequências traumáticas para essa pessoa”, explica Suzana Lobo.

AMARRADOS

“Quanto à denúncia sobre pacientes “amarrados” nas macas, a contenção dos mesmos é necessária para mantê-los em segurança, ao iniciar a diminuição dos sedativos, como no processo de extubação, evitando acidentes com os mesmos em uma movimentação brusca ou qualquer agitação que possa ocorrer após um longo período intubado.”, afirma a Prefeitura, em nota assinada por Clerton Rodrigues, que é Secretário Municipal de Saúde, por Josimar Marinho, que é Diretor Geral do Hospital Jofre Cohen, e por Renan Nascimento, que é Diretor Clínico do Hospital Jofre Cohen.

Apesar da nota, ao fim a Prefeitura admite preocupação. “A Secretaria informa também que há um número crescente de pacientes em estado grave, com necessidade de remoção a Manaus para tratamento de alta complexidade e que aguarda a transferência realizada pelo Governo do Estado do Amazonas.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui