Início Destaque TCE ameaça pedir afastamento da secretária de SaúdeSe não prestar contas dos...

TCE ameaça pedir afastamento da secretária de Saúde
Se não prestar contas dos gastos até sexta, secretária pode ser afastada

579
0

Após a omissão do Governo, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), em prestar informações e esclarecimentos ao Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), os conselheiros aprovaram, nesta quinta-feira (23), a realização de uma inspeção extraordinária para averiguar os gastos da Secretaria de Estado da Saúde (Susam) com a COVID-19 e as demais ações do Governo referentes à saúde pública.

“A decisão foi unânime pelos conselheiros com divergências apenas quanto a forma da inspeção, se seria presencial ou não. Mas, ficou decidido que faremos a inspeção com a maior brevidade na tentativa não só de evitar o dano ao erário, mas de buscarmos a correta aplicação dos recursos, nesse caso, para salvar vidas no nosso Estado”, disse o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello.

A inspeção extraordinária foi aprovada, por unanimidade, durante a 9ª sessão ordinária do TCE-AM – a 2ª sessão realizada no Plenário Virtual – e será coordenada pela relatora das contas da Susam no biênio 2020/2021, conselheira Yara Lins dos Santos.

“Vamos nos debruçar nos documentos e dados coletados para, na próxima sessão do Tribunal, apresentar um relatório da inspeção extraordinária e contribuirmos com a efetiva aplicação dos recursos públicos, especialmente na Saúde, no Amazonas”, afirmou a conselheira Yara Lins dos Santos.

Ao votar pela inspeção, o conselheiro Ari Moutinho Júnior sugeriu uma investigação mais ampla, que envolva o atraso dos pagamento de salários de servidores da Saúde. O conselheiro Érico Desterro sugeriu que fossem considerados os documentos gerados na inspeção do Conselho Regional de Medicina e do Ministério Público do Estado, que analisou respiradores e outros itens adquiridos neste período de pandemia. Já o conselheiro Júlio Pinheiro defendeu a inspeção in loco nos hospitais.

A conselheira Yara Lins dos Santos revelou, ainda, que solicitou informações à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e à Prefeitura de Manaus sobre os atendimentos nas unidades de atenção básica do município.

Secretária de saúde pode ser afastada

O Tribunal aprovou, também, a possibilidade de pedir o afastamento da secretária de Saúde, Simone Papaiz, além da aplicação de multa e a responsabilização solidária do governador Wilson Lima, caso a Susam não encaminhe documentos e informações solicitadas pelo TCE-AM. O prazo finaliza nesta sexta-feira (23).

“Sempre prezei pela proteção ao erário público, mas não hesitarei em solicitar o afastamento da secretária da Susam caso esta não apresente os documentos e informações solicitadas por este Tribunal, com a possibilidade de multa e a responsabilidade do governador”, afirmou a conselheira Yara Lins dos Santos.

Na última semana, o TCE solicitou que a Susam encaminhasse informações sobre todas as ações adotadas no combate ao novo coronavírus no Estado.

Ofícios encaminhados – Em dois ofícios encaminhados à Susam, a conselheira pediu que fossem relacionadas todas as contratações e aquisições feitas pela Secretaria para o combate à Covid-19, informando valor, objeto, números das notas de empenho, identificação do contratado, com cópia na íntegra, e prazo, mas os mesmos não haviam sido respondidos.

O procurador-geral de Contas, João Barroso, ao falar do tema, informou que o governo do Estado, também, não respondeu os ofícios enviados pelos MPC, com uma série de questionamentos na área de saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui