Início Policial Trio suspeito de condenar desafeto a morte por dever R$ 200 ao...

Trio suspeito de condenar desafeto a morte por dever R$ 200 ao tráfico é preso

293
0
Trio investigado no momneto da prisão na DEHS.

MANAUS/AM – Emerson da Silva Moreira, de 23 anos, conhecido como “Raizinho”; Marilene Gomes Arruda, 34; e Orlando Castro do Nascimento, 33, foram presos na manhã desta quarta-feira (23), em cumprimento a mandado de prisão temporária por suposto envolvimento no homicídio de Wanderlison de Sá Gonçalves, que tinha 43 anos, ocorrido no dia 5 de maio deste ano, no bairro Morro da Liberdade, zona sul da capital.

De acordo com o delegado Charles Araújo, titular da DEHS, as prisões ocorreram no bairro Crespo, naquela mesma zona da cidade. A autoridade policial informou que, inicialmente, as investigações deram conta de que Wanderlison estava devendo R$ 200 para o tráfico, mas logo depois, foi constatado que os infratores suspeitavam que a vítima estava passando informações para uma facção rival, bem como comercializando entorpecentes para eles, o que provavelmente tenha motivado o crime.

“No momento do fato, o homem foi surpreendido em via pública por indivíduos que chegaram em uma motocicleta e efetuaram cinco disparos de arma de fogo contra ele. Wanderlison não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no local. Ele também já era investigado por envolvimento com o tráfico de drogas”, explicou o delegado.

Durante as diligências, as equipes descobriram que o destino de Wanderlison foi acertado em uma espécie de ‘tribunal do crime’ que aconteceu na casa do casal, Marilene e Orlando. Já Emerson foi o responsável por conduzir o atirador até a vítima.

“Há ainda mais um indivíduo, que seria o responsável por disparar contra a vítima, que está foragido, e mais informações sobre ele não podem ser repassadas para não atrapalhar as investigações”, relatou Charles.

Durante a operação, um homem identificado como Antony Kevin Rodrigues Quintino, 21, foi preso em flagrante com 44 trouxinhas de substância supostamente cocaína e R$ 150 em espécie. Ele alega não ter envolvimento com o crime, mas confirmou que a origem do dinheiro seria o tráfico de drogas.

Emerson, Marilene e Orlando irão responder por homicídio. Já Antony foi autuado por tráfico de drogas. Eles passarão por oitivas na DEHS e, após os procedimentos cabíveis, serão encaminhados à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficarão à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui