Início Destaque Após anos de Globo, Daniela Assayag volta ao JN por suspeita de...

Após anos de Globo, Daniela Assayag volta ao JN por suspeita de fraude
Reportagem em rede nacional

1077
0

Foram anos e anos fazendo matérias para o Jornal Nacional, até sair da Rede Amazônica, entrar na TV A Crítica, encontrar Wilson Lima e virar secretária de Comunicação do governador e voltar ao telejornal de William Bonner, agora na condição de investigada, junto ao marido, após ser denunciada por participação na fraude dos respiradores vendidos para loja de vinhos no Amazonas. Daniela Assayag, apontada pela CPI da Saúde como interessada direta na venda, onde a empresa que a CPI diz ser do marido dela faturou R$ 1,4 milhão.

Nesta sexta, William Bonner anunciou que o marido dela é investigado a apontado pela Polícia Federal como favorecido no esquema. “Documentos apreendidos pela PF mostram que o médico e empresário Luiz Carlos Avelino Júnior era o sócio oculto da Sonoar, nome fantasia da Andrade e Mansur Comércio de Materiais hospitalares. A empresa superfaturou a venda de 28 respiradores para a loja de vinhos FJAP, em oito de abril. No mesmo dia, a loja de vinhos revendeu os equipamentos ao governo do Amazonas por quase R$ 3 milhões, quantia 133% mais alta do que o valor de mercado”, informa o Jornal Nacional na reportagem, que também virou matéria escrita no site do telejornal.

NOVA DENÚNCIA

O JN apresentou nova denúncia envolvendo o marido da ex-cunhã. E diz que o negócio foi feito por debaixo dos panos. “Em depoimento à PF, a empresária Renata Mansur, ex-sócia da Sonoar, contou que Luciane Andrade, uma das donas da empresa, disse que a venda dos equipamentos foi feita diretamente para o governo. Depois, Renata ficou surpresa ao ver na imprensa que houve uma intermediária, a empresa de vinhos FJAP. Segundo o depoimento, Luciane Andrade teria dito que a venda para a intermediária não poderia ser revelada a ninguém, porque Luiz Avelino, sócio dela na Sonoar, era marido da secretária de Comunicação do estado do Amazonas”, diz a matéria do JN.

 

Renata está presa e disse que tem interesse em fazer delação premiada. “Em outro trecho, Renata afirmou que foi pressionada a ficar “quieta de tudo”, porque o médico não poderia aparecer. O acordo de posição contratual mostra que Luiz Carlos Avelino Júnior, no dia 5 de junho, dois meses após a negociação, cede sua posição na empresa para Luciane Andrade e deixa a empresa”.

DANIELA NEGA TUDO

Assim que a bomnba estourou, Daniela chamou a imprensa e disse que o marido nunca foi dono da Sonoar, embora o deputado Dlegado Pérciles, presidente da CPI, tenha apresentado os documentos e reafirmado que o empresário era o dono da empresa no momento da venda dos respiradores.

Daniela Assayag sob suspeita

A polêmica continua, agora exposta em rede nacional. “Não faço, não fiz e nunca tive conhecimento de nenhum negócio feito de forma ilícita dentro do governo”, afirmou a secretária, que teve o pedido de exoneração aprovado pela CPI.

Em nota, a defesa do médico Luiz Avelino afirmou que ele nunca foi sócio da Sonoar. Segundo os advogados, Avelino assinou o contrato, mas não exerceu a compra das cotas da empresa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui