Início Policial Caso Yasmim Vitória: Família paterna diz que tiro não foi acidentalo tiro...

Caso Yasmim Vitória: Família paterna diz que tiro não foi acidental
o tiro de uma arma caseira atingiu as costas da pequena

684
0
Foto: Divulgação

O caso da triste morte de Yasmim Vitória Garcia da Rocha, de 3 anos, ainda está repercutindo nesta terça-feira (21), durante o velório da criança em uma igreja na Rua Sabiá, bairro Campos Sales, Zona Oeste de Manaus. Familiares do lado paterno afirmaram para a imprensa que faziam a cobertura que o tiro feito de uma arma caseira que atingiu as costas da pequena não foi acidental.

“Eu acho que não foi acidente. Eu sentia que ele não gostava da minha neta. Meu coração dói muito”, lamentou a avó paterna que pediu para não ter o nome divulgado.

Segundo informações de moradores, até às 12h da tarde a mãe da criança ainda não tinha chegado no velório.

Já os familiares do principal suspeito, o padrasto Roberto Siqueira, de 19 anos, dizem que o ocorrido foi uma fatalidade.

De acordo com a irmã dele, Ketlen Siqueira, o jovem não sabia mexer na arma. “Foi uma fatalidade. Meu irmão nunca manuseou uma arma. O rapaz dono da arma pediu para ele ajudar, quando ele puxou a corda e acabou disparando”, contou a vigilante.

Entenda o caso 

A criança foi atingida por um tiro de arma caseira em um sítio, localizada no ramal do Vegetal, no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus, na tarde de ontem (20), por volta das 14h30 sendo socorrida até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Campos Sales. Posteriormente, a menina foi transferida para o Hospital e Pronto-Socorro da Criança, no bairro Compensa, também na Zona Oeste, onde não resistiu e morreu por volta das 19h.

O caso esta sendo investigado pela Delegacia de Homicídios e Sequestros (DEHS).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui