Início Destaque Charquearia é interditada em Rio Preto da EvaSegurança dos trabalhadores e risco...

Charquearia é interditada em Rio Preto da Eva
Segurança dos trabalhadores e risco de contaminação

231
0
Foto: Divulgação

A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf) interditou cautelarmente uma unidade de beneficiamento de carne no município de Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros de Manaus), na última quarta-feira (19/08). O produto final – charque – estava sendo embalado e comercializado sem a devida autorização do órgão de defesa, uma vez que o processo para liberação do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) ainda não foi finalizado junto à Adaf. A fiscalização no local foi uma operação conjunta da Adaf com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), uma vez que também havia denúncias quanto à segurança dos trabalhadores.

Foram apreendidas aproximadamente cinco toneladas de charque, que ficarão retidas no próprio estabelecimento, sob a responsabilidade do proprietário na condição de fiel depositário. Amostras do produto foram coletadas para análise laboratorial, com o objetivo de descartar a possibilidade de contaminação. “Se for constatado que os produtos apresentam condições impróprias para consumo, serão destinados à destruição”, explica o fiscal agropecuário médico veterinário, Haruo Takatani, que coordenou a fiscalização da Adaf.

Fiscais da Adaf verificaram ainda que a charquearia apresenta uma série de problemas nas condições higiênico-sanitárias, comprometendo a qualidade dos produtos finais, como oxidação de estruturas, lava-botas com defeitos, deficiência na cobertura da estufa e no piso, ralo sem proteção e armazenagem de produtos de limpeza em local inadequado, entre outras inconformidades.

O coordenador local-médico veterinário (coordenação de carnes), Gerado Bezerra, ressalta que também há processos pendentes de documentação na Adaf que não foram atendidos pelo estabelecimento.

Foto: Divulgação

“Ele solicitou registro junto ao Serviço de Inspeção Estadual, mas não apresentou toda a documentação requerida para esse tipo de estabelecimento. Em razão disso e das irregularidades sanitárias encontradas, o estabelecimento foi interditado com suspensão das atividades produtivas até que as pendências sejam sanadas. Já tem um ofício da Adaf listando toda a documentação necessária para a regularização”, detalhou Gerardo.

A operação de fiscalização ocorreu em atendimento a uma denúncia. Qualquer cidadão pode encaminhar à Adaf denúncias relacionadas ao processamento de alimentos de origem animal por meio da Ouvidoria da autarquia pelo telefone 99380-9174.

Operação conjunta – A ação da Adaf ocorreu conjuntamente com a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), que identificou situações de risco à saúde e segurança dos funcionários.

A agente Socorro Soares, do Centro de Referência Estadual de Saúde do Trabalhador (Cerest) da FVS, explica que o ambiente de trabalho na charquearia oferece riscos como exposição a materiais cortantes sem a devida proteção, contato direto e prolongado com sal, e ausência de um manual de boas práticas, entre outros problemas. A equipe do Cerest/FVS vai preparar um relatório da fiscalização e propor ajustes ao estabelecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui