Início Cidade Em Manaus, mãe desempregada pede ajuda para tratamento de filho operadoA cirurgia...

Em Manaus, mãe desempregada pede ajuda para tratamento de filho operado
A cirurgia demorou mais de 2 horas, foi muito delicada e devido à demora e os danos que o estouro do apêndice causou, agora ele está tendo que usar uma bolsa de colostomia

790
0
Foto: Arquivo Pessoal

Manaus – Mãe uma palavra tão pequena, somente três letras e um poder infinito. É um misto de amor, dedicação, renúncia a si própria, força, coragem e sabedoria. Com esses adjetivos e exclusividade, o Portal Repórter Manaós vai contar a história de uma jovem senhora, de 28 anos, moradora do bairro Santo Antônio, Zona Oeste da cidade, que está batalhando para conseguir ajudar o filho mais velho, Carlos Eduardo Fragata, de apenas 8 anos, diagnosticado com Apêndice Aguda, em junho deste ano e ao mesmo tempo cuidar de uma bebê com três meses de vida.

A jovem mãe está atualmente desempregada e faz doces para ajudar sustentar os filhos, pediu ajuda nas redes sociais. Na publicação, Claíde Fragata, escreve a história do menor, contando com a compreensão e amor ao próximo dos internautas.

“Desde o dia (12/6), meu filho de 8 anos começou a sentir dores abdominais e vomitar muito, levado ao SPA, foi diagnosticado com infecção, tomou os medicamentos e melhorou. Uma semana depois, as dores votaram, retornamos ao médico e o exame constou novamente infecção, as dores permaneceram mesmo com os remédios.

Eu consegui recurso financeiro para bater um ultrassom particular e consultar com uma pediatra, isso tudo 15 dias depois de começar a sentir dores, a pediatra viu os exames e então o encaminhou com urgência para o cirurgião onde ele confirmou que meu filho tinha apêndice aguda e que provavelmente já tinha estourado.

A cirurgia demorou mais de 2 horas, foi muito delicada e devido à demora e os danos que o estouro do apêndice causou, agora ele está tendo que usar uma bolsa de colostomia.

Já não bastava os problemas da primeira cirurgia, dois dias depois ele teve que operar novamente pois a barriga estava muito inchada e ele estava vomitando e tiveram que abrir para reparar uma válvula obstruída do intestino delgado. O sofrimento nesses dias foi muito grande.

Hoje, a bolsa que o hospital disponibiliza não está funcionando e as fezes estão infiltrando (vazando), ele vai precisar usar essas bolsas por pelo menos mais 4 meses, e o fato delas estarem infiltrando (vazando), está atrapalhando a evolução dele, por não serem adequadas. O médico nos indicou a comprar as bolsas pois são melhores que as ofertadas pelo SUS.

Quero aqui agradecer a todos que oraram pela vida do meu filho e que nos deram apoio e também pedir uma ajuda de quem poder colaborar com algum apoio financeiro, pois o custo de transporte e os materiais que precisamos comprar para que ele consiga ter uma evolução e finalmente conseguir ter alta do hospital são muito caros.

Diante de tudo isso do fundo do meu coração, peço ajuda de quem conseguir ajudar e a oração de todos para que meu filho possa ter alta do hospital e continuar o tratamento em casa junto ao apoio e o carinho de seus familiares!

Temos fé em Deus que tudo isso vai passar e vamos ficar bem!”, publicou a mãezinha guerreira.

Pelo WhatsApp, nesta segunda-feira (13/7), ela também contou que o filho já teve alta médica, mas que precisa de ajuda para custear o tratamento. Dona Claíde disse que está recebendo a ajuda do pai do menor, mas com a pandemia ele acabou ficando desempregado e se esforça para ajudar a ex-companheira.

“Ele é um ótimo pai! Esta me ajudando. Infelizmente, ele esta desempregado. O “Cadu” vai passar 15 dias com ele e eu todo dia vou lá. Depois ele vai passar 15 dias comigo e por ele esta também desempregado, resolvemos pedir ajuda”, revelou.

Quem tiver interesse em ajudar essa pequena família, pode ligar para o telefone: (92) 98400-8403 – Claíde Fragata. Ou, depositar a quantia que quiser através das contas.

Caixa E. C/Poupança
Agência: 0715
Op: 013
Conta: 16407-0
Claíde de Matos Fragata

Itaú C/C
Agência: 6610
Conta: 35214-5
Claíde de Matos Fragata
CPF: 015.358.612-58

Veja as fotos cedidas pela mãe;

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Por Suzana Martins – Portal Repórter Manaós

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui