Início Destaque Empregado confessa que matou engenheira: “Ela tinha um temperamento violento”

Empregado confessa que matou engenheira: “Ela tinha um temperamento violento”

962
0
Foto: Divulgação

Manaus – Um homem, identificado como, Jeferson Borges de Souza, de 34 anos, foi preso, na manhã desta quinta-feira (9), no bairro Cidade Nova, suspeito de ter assassinato da engenheira Andreia Defevari Vasconcelos,  de 46 anos, encontrada morta dentro do próprio carro no estacionamento do Hospital e Pronto Socorro (HPS) 28 de agosto no último sábado (4), por volta das 17h40. Em depoimento, o suspeito afirmou que matou porque a mulher tinha um temperamento ameaçador e violento durante os trabalhos de agiotagem. Comportamento ainda sendo investigado, já que uma testemunha diz o contrário.

Foto: Divulgação

Segundo o delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a vítima trabalhava com empréstimos especiais. “Ela emprestava dinheiro e tinha uma cartela com clientes e ele junto com outra parceira trabalhavam para ela [vítima] nas cobranças. O Jeferson era o responsável de fazer cobranças em diversos clientes, sendo que alguns desses clientes não pagavam na data atrelada e ela [Andreia] começou a se aborrecer e fazer ameaças. Segundo a versão do suspeito, a vítima tinha um temperamento difícil, ameaçador e violento. Já a parceira, negou essa versão”, afirmou a autoridade policial.

Ainda de acordo com o delegado, no dia do crime, a engenheira e o empregado combinaram de sair para fazer cobranças. “Ele foi até a casa da vítima por volta das 17h e lá eles combinaram de ir para o Santo Agostinho, em um condomínio que lá ela ia mostrar a casa de um dos devedores. Quando chegaram no local, ele de moto e ela no carro ele entrou no veículo dela. Pelas imagens de segurança podemos perceber que o carro dispara o alarme e a buzina. Nós acreditamos que naquele momento ela estava enforcando-a e ela ainda se debateu para tentar se desvencilhar, e com um pedaço de pano ele [Jeferson] a enforcou. Depois do ato ele a colocou no banco traseiro do carro e saiu dirigindo o veículo”, confirmou Paulo Martins.

Foto: Divulgação

No depoimento, Jeferson ainda contou aos investigadores que ainda foi ao bairro Tarumã, no intuito de tentar abandonar o carro e resolveu voltar pela estrada do aeroporto, pega a Torquato Tapajós, segue até a Recife e chega no Hospital 28 de Agosto. “Quando ele chegou no local, ele parou o veículo, disse que não lembra quanto tempo ficou dentro do carro que já estava estacionado, e não quis entrar em detalhes do que fez dentro do carro. Sabemos que ele sai do carro, tranca e joga a chave fora. Que foi encontrada nas proximidades do hospital. Em seguida, ele sai do local com um mototáxi até o Santo Agostinho, aonde estava a moto dele”, relatou o delegado.

O mototáxi foi identificado e prestou esclarecimento. Jeferson Borges está na carceragem da DEHS e ainda hoje deve seguir para Audiência de Custódia no Fórum Henok Reis.

Por Repórter Manaós 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui