Início Policial Maior traficante do Amazonas é preso em bairro chique de FortalezaCana

Maior traficante do Amazonas é preso em bairro chique de Fortaleza
Cana

490
0

Procurado pelo Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), da Polícia Civil do Amazonas, por envolvimento com o crime de tráfico de drogas na capital, o foragido Thiago Monteiro da Silva, 36 anos, foi capturado pela Polícia Civil do Estado do Ceará na noite desta quarta-feira (30/09), no bairro Cocó, um dos mais nobres da cidade. A prisão ocorreu após troca de informações entre os setores de inteligência das polícias dos dois estados. É o segundo foragido do Amazonas preso em Fortaleza, nesta semana.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, Thiago Monteiro foi preso, no bairro Cocó, portando documentos falsificados. Identificado em investigações como um dos maiores distribuidores de drogas no Amazonas, Thiago integra uma facção criminosa também envolvida em homicídios, na capital amazonense.

Conhecido, ainda, como “Thiago Mineiro”, ele foi preso enquanto trafegava por uma avenida da capital cearense. Ao ser abordado, apresentou os documentos falsos. De acordo com a PC-CE, na delegacia, os policiais civis cumpriram o mandado de prisão preventiva por tráfico de drogas solicitado pelo Departamento de Repressão ao Crime Organizado do Amazonas, e expedido pelo Tribunal de Justiça do Estado (TJAM). Em razão da infração do uso de documento falso, “Thiago Mineiro” foi autuado em flagrante e vai responder pelo crime na Justiça cearense. A Polícia Civil do Ceará comunicou a prisão do homem à Justiça e aguarda o recambiamento do preso para o Amazonas.

MAIOR DE TODOS

Conforme o delegado Rafael Allemand, do DRCO, “Thiago Mineiro” é apontado como o maior distribuidor de drogas e um dos líderes de uma facção criminosa que atua no estado. Segundo investigações, o infrator era o responsável pela administração financeira e organizacional do grupo. Além disso, era Thiago quem estabelecia contato com os fornecedores dos materiais ilícitos, oriundos de países como a Colômbia e Peru.

O diretor do DRCO explicou que o estilo de vida de Thiago era diferente dos demais integrantes de organizações criminosas. “O infrator não costumava sair em público e tinha uma vida aparentemente normal. No entanto, diligências indicam que ele possuía uma visão de negócios muito acima da média, o que lhe permitia obter a posição hierárquica dentro da facção a qual pertencia”, disse Allemand.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui