Início Policial Militar do Exército atraía e matava garotas de programa em Manaus

Militar do Exército atraía e matava garotas de programa em Manaus

60
Militar do Exército atraía e matava garotas de programa em Manaus
Foto: reprodução

Manaus – Militar do Exército atraía e matava garotas de programa em Manaus. O soldado do Exército Brasileiro Makson Oliveira da Costa, de 21 anos, foi preso pela Polícia Civil na quarta-feira (20) após ser apontado como responsável pelas mortes de Angélica Oliveira Nascimento, 31 anos, e Fabiane Mendes da Silva, 20 anos. As vítimas, que eram garotas de programa, foram mortas por asfixia após serem atraídas por Makson através de um perfil falso em uma rede social.

Makson criava um perfil falso em uma rede social com o nome de “Mateus” e buscava por mulheres jovens. Ele agendava encontros amorosos mediante pagamento e, após a prática sexual, as asfixiava.

As mortes ocorreram em um intervalo de uma semana. Angélica foi morta em sua casa no dia 26 de fevereiro, no bairro Flores. Fabiane foi encontrada morta com um pano enrolado no pescoço no dia 4 de março, em sua casa no bairro Colônia Terra Nova. A investigação aponta para a possibilidade de outras vítimas.

Makson alegou ter matado Angélica para roubar seu celular. No caso de Fabiane, ele disse que a matou porque ela teria tentado roubá-lo. A delegada do caso, Marília de Brito, afirma que as versões de Makson são apenas desculpas para justificar seu ódio por mulheres.

Makson será indiciado por feminicídio qualificado e impossibilidade de defesa das vítimas. Ele passará por audiência de custódia e ficará à disposição da Justiça.

O Comando Militar da Amazônia (CMA) divulgou nota repudiando o crime e informando que Makson responderá pelos seus atos na esfera judicial e militar.

Makson utilizava o golpe mata-leão para asfixiar suas vítimas. Ele demonstra frieza e premeditação nos crimes.
Relevância do caso:

Ajude a prevenir:

Denúncias de crimes contra mulheres podem ser feitas pelo Ligue 180.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui