Início Destaque Secretário de Saúde diz que “lamenta” pacientes dividirem sala com cadáver no...

Secretário de Saúde diz que “lamenta” pacientes dividirem sala com cadáver no João Lúcio

348
0

A Susam, que agora se chama SES, se pronunciou sobre as imagens feitas dentro do hospital João Lúcio, onde uma filha filmou o pai e outros pacientes dividindo sala com um cadáver. Olavo Barros, de 90 anos, faleceu horas depois das imagens e do protesto da filha, Miriam Barros. Em nota, a Secretaria disse que lamenta e que trabalha para melhorar. Disse também que não retirou o corpo por causa do risco biológico. Mas e os pacientes, podem correr risco?

A SES é comandada pelo engenheiro Marcellus Campêlo, primo d deputada estadual Alessandra Campêlo, da base governista.

NOTA:

“A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) lamenta o ocorrido no Hospital e Pronto-socorro João Lúcio e informa que, por determinação do secretário de Estado de Saúde, Marcellus Campêlo, a Secretaria Executiva de Controle Interno da SES-AM vai apurar a situação para determinar as responsabilidades pelo ocorrido.

A direção da unidade esclarece que o caso foi uma situação pontual e que os pacientes que aparecem nas imagens aguardavam remoção para a unidade de referência em atendimento à Covid-19 em uma sala separada dos demais usuários do hospital, para evitar riscos de contaminação. No mesmo dia os pacientes foram transferidos para uma outra enfermaria.

Um dos pacientes chegou em estado gravíssimo e foi a óbito logo após dar entrada na unidade. O corpo não pode ser levado imediatamente ao necrotério devido ao risco de contaminação biológica e ficou no isolamento o tempo suficiente para prepararem o local de forma adequada para o acondicionamento de pacientes em óbito por Covid-19.

Como parte do Plano de Contingência da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), o Hospital e pronto-socorro  João Lúcio ativou uma Sala Rosa e está reorganizando seus fluxos de atendimento para o recebimento de pacientes com suspeita de SRAG que procurarem a unidade.

Os profissionais e demais trabalhadores que atuam nos plantões estão recebendo treinamento e orientação de maneira que o fluxo seja plenamente e utilizado com menos riscos de contaminação na unidade.

Neste sábado (19) a SES-AM colocou em funcionamento mais dez leitos de UTI no Hospital Delphina Aziz, referência no tratamento de pacientes com Covid-19. Na noite de sexta-feira (18) outros dez leitos já haviam sido colocados em atividade. A unidade conta, agora, com 140 leitos e, até às 10h estava com uma taxa de ocupação de 82%.

A SES-AM reforça que, em casos de sintomas leves, a população procure as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e os Serviços de Pronto Atendimento (SPAs) e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e em caso de sintomas mais graves, se dirijam aos pronto-socorros”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui