Início Cidade Serviços gerais do Hospital da Criança Zona Oeste denunciam atrasos de pagamentosAlém...

Serviços gerais do Hospital da Criança Zona Oeste denunciam atrasos de pagamentos
Além do décimo terceiro salário referente ao ano de 2019

234
0
Foto: Divulgação

Profissionais que atuam como serviços gerais no Hospital e Pronto Socorro da Criança, Zona Oeste, localizado no bairro Compensa, em Manaus, procuraram o jornalismo do Portal Repórter Manaós, para denunciar a empresa Norte Serviços contratada pela Secretária de Saúde do Amazonas (Susam), que está há três meses sem pagar os vencimentos, vale transporte e décimo terceiro salário referente ao ano de 2019.

De acordo com denunciantes, que pediram para terem os nomes protegidos por medo de perder seus empregos, eles ainda sofrem com a pressão feita pela diretora da unidade hospitalar, e também pela supervisora. “Elas dizem que vão dar as nossas contas por justa causa se a gente continuar cobrando”, revelaram.

“A supervisora disse que íamos receber na sexta (15), porém, ela acabou de dizer que não vai mais sair o dinheiro, talvez na outra semana”, contou um funcionário.

“Não tem máscara de proteção, nenhum EPI pra gente. Estamos há três meses sem receber, somos hostilizados se formos cobrar e mesmo assim com a ajuda dos nossos familiares e por respeito aos pacientes a gente vem trabalhar, pois somos conhecedores dos riscos de contaminação que todos sofrem que a gente não aparecer”, desabafou outro prestador de serviço.

O Repórter Manaós procurou a Susam e por meio de nota, o órgão informou que todos os profissionais do Pronto-Socorro da Criança Zona Oeste receberam EPIs, conforme protocolo de recebimento assinados pelos próprios. A direção entregou protetores faciais e máscaras para todos os setores, do administrativo aos serviços gerais.

Quanto às ameaças de demissões, a direção esclarece que os funcionários são contratados das empresas terceirizadas e não possui poder para demiti-los.

O pagamento das empresas terceirizadas está sendo feito dentro do prazo contratual estabelecido na Lei 8.666. De acordo com a direção do HPSC, a empresa recebeu a competência do mês de fevereiro e aguarda o pagamento de março.

O jornalismo também entrou em contato a supervisora pelo telefone  (92) 99319 – ****, repassado pelos denunciantes, porém, ela não quis passar o contato do setor administrativo da empresa Norte Serviços. Vale ressaltar que o espaço está aberto para as partes citadas na matéria fazerem seus esclarecimentos.

Por equipe Repórter Manaós

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui