Início País Diretora da Avon é presa e demitida por escravizar idosaCRUELDADE

Diretora da Avon é presa e demitida por escravizar idosa
CRUELDADE

2735
0
A notícia da demissão de uma alta executiva da Avon no Brasil está dando o que falar. Mariah Corazza Üstündag, 29 anos, até então diretora da marca de cosméticos, foi presa em uma área nobre do Alto de Pinheiros, em São Paulo, por manter a empregada de 61 anos em condições de escravidão. A denúncia foi feita pela Folha de São Paulo.

A Avon vai ajudar à vítima, que estava nos fundos do terreno da casa da ex-diretora, que não morava lá e mantinha palcar de venda na frente do imóvel. Os vizinho fizeram a denúncia.A Folha de S.Paulo informa que Mariah chegou a ser presa em flagrante na quinta-feira (18), mas foi solta após pagar fiança de R$ 2,1 mil. O marido dela, Dora Üstündag, de 36 anos, também foi indiciado pela Polícia Civil.

MALDADE

Segundo o MPT, a idosa trabalhava para a família desde 1998, quando foi contratada como empregada doméstica. Por 13 anos, ela trabalhou sem registro em carteira, sem férias e sem décimo terceiro salário.

De acordo com o relato da vítima, a situação piorou em 2011, quando a casa dela desabou e ela passou a morar de favor na casa da mãe de Sônia. A mulher continuou trabalhando como empregada, mas não recebia mais um salário.

Já em 2017, a empregada se mudou para casa onde foi resgatada. “Nessa época, a Mariah começa a pagar um valor todo mês, só que são R$ 200”, explica a procuradora do trabalho Alline Pedrosa Oishi Delena.

AVON DEMITE

“Informamos que a funcionária não integra mais o quadro de colaboradores da companhia e a Avon está se mobilizando para prestar o acolhimento à vítima”, anunciou a companhia, que reforçou “compromisso irrestrito com a defesa dos direitos humanos, a transparência e a ética”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui