Início Estado Papo Sustentável debate soluções para levar água potável a comunidades ribeirinhas do...

Papo Sustentável debate soluções para levar água potável a comunidades ribeirinhas do Amazonas

704
Fonte: Divulgação

Iniciativas que levam água potável a comunidades ribeirinhas no Amazonas sem acesso ao serviço foram exemplificadas na noite desta quinta-feira (30) durante o Papo Sustentável, um encontro com debate que aconteceu na sede da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), em Manaus. Líderes comunitários, presidentes de associações de moradores e parceiros como empresas e institutos estiveram presentes discutindo soluções e divulgando resultados das ações desenvolvidas para levar água a regiões remotas no Estado.

Uma dessas soluções foi o projeto Água+Acesso, que implementa estações de captação, tratamento e distribuição de água em comunidades ribeirinhas do Amazonas onde a FAS atua, por meio de uma parceria com o Instituto Coca-Cola, a Fundação Avina e o o WTT World Transforming Tecnologies. As estações funcionam com energia solar e sustentável e em dois anos de projeto mais de 54 mil pessoas foram beneficiadas em oito estados brasileiros, incluindo o Amazonas. Uma delas foi a comunidade N. S. do Perpétuo Socorro, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro, em Iranduba.

“A gente acha que pelo fato da Amazônia ter uma abundância de rios e igarapés, uma bacia hidrográfica grande, as populações são fartas de água limpa em casa. Mas não é bem assim. Muitas comunidades não têm acesso a água seja para tomar banho ou para fazer comida ou outras necessidades”, explicou Valcléia Solidade, superintendente de Desenvolvimento Sustentável da FAS e coordenadora do projeto Água+Acesso. “A implantação dessa iniciativa foi decisiva para diminuir os índices de doenças de veiculação hídrica nessas regiões”, ponderou.

Em dois anos do Água+Acesso, mais de R$ 8 milhões foram investidos em vários projetos no Brasil. De acordo com Gaston Kremer, do WTT, 50% dos projetos de água e saneamento na América Latina acabam fracassando após dois ou cinco anos de implantação. “O Brasil tem muitos desafios a enfrentar para dar acesso a água às pessoas. Iniciativas inovadoras como essa do Água+Acesso aplicadas na Amazônia têm papel fundamental para mudar esse cenário. São exemplos do que deu certo e esperamos continuar contribuindo com tecnologias”.

Purificadores de água

Outra solução para levar água potável a localidades remotas no Amazonas expostas no Papo Sustentável foi a distribuição de mais de 1 milhão de sachês com pó purificador de água da P&G, uma tecnologia desenvolvida pela multinacional Procter & Gamble que já beneficiou milhares de populações carentes em todo o mundo. Como é o caso das comunidades ribeirinhas situadas na Reserva Extrativista (Resex) do Rio Gregório, entre municípios de Ipixuna e Eirunepé e que fica a mais de 1 mil quilômetros de Manaus, ou seja, uma região remota.

“Hoje a gente tem água boa, quase mineral dentro de casa”, comemorou Deuziano Pinheiro, líder comunitário na Resex Rio Gregório, durante o Papo Sustentável. Ele cita as comunidades da reserva que receberam recentemente 48 mil unidades do sachê P&G, o suficiente para purificar até 480 mil litros de água. Cada sachê é capaz de limpar dez litros de água em aproximadamente 30 minutos. Dá para purificar muita água. Agora a população vai ficar assistida”, finalizou Deuziano Pinheiro.

XXII Encontro de Lideranças

O Papo Sustentável sobre água aconteceu durante o XXII Encontro de Lideranças do Bolsa Floresta, um evento promovido pela FAS com apoio do Fundo Amazônia/BNDES, Bradesco e Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), com objetivo de avaliar e aprimorar a aplicação do Programa Bolsa Floresta (PBF) – uma política pública implementada pela FAS que beneficia populações ribeirinhas em Unidades de Conservação (UC). O evento também é oportunidade para discutir desafios das comunidades e empoderar os líderes comunitários.

Com informações FAS
Artigo anteriorNovo longa-metragem do cineasta Juan Lopes será lançado no Cine Teatro Guarany
Próximo artigo19 quilos de oxi foram apreendidos em mala no interior de barco no Baixo Solimões

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui